Análise: Prince of Persia Sands of Time

Game: Prince of Persia: Sands of Time
Plataforma: PS2/PC/Game Cube/Xbox
Gênero: Ação
Ano: 2003
Produtora: Ubisoft
Jogadores: 1
Save: Sim

capa_prince

CUIDADO!! Não confundir com:

xD

xD


Uma nova fase

Quem nunca havia ouvido falar de Prince of Persia antes deste título ou era surdo ou conheceu videogame na 7ª geração de consoles. Muito famoso na época em que os jogos eram rodados na plataforma DOS, Prince of Persia teve duas versões muito bem sucedidas na era dos jogos 2D graças a criatividade de lógica mesclado a uma aventura indescritível para a época.

Primeira tentativa do Prince em 3D

Primeira tentativa do Prince em 3D

Historinha

No reino da Pérsia, havia o rei e seu filho, o príncipe. Só que o maluco não vive uma vidinha a la leite-com-pera, pão com mortadela, ovomaltino, na geladeira, não… o mano curtia entrar em ação e estava sempre praticando Le Pakour, aquela parada de ficar escalando parede na raça dando uns Matrix fudidos. Além disso ele é perito em técnicas com espada. Certo dia o príncipe teve um bom motivo pra por suas habilidades em prática; no palácio real havia um tesouro muito perigoso, que é uma ampulheta carregada da “Areia do Tempo”, que se liberada, faz todos virarem capetas. Enganado por um sujeito muito malvado, o rei quebra a ampulheta e a merda toda começa, todo mundo ali vira demo menos o príncipe e uma mulher.

Os poucos "sobreviventes"

Os poucos "sobreviventes"

E como é no jogo?

Prince começa com uma espada, tipo nos jogos antigos dele. Sua habilidade no game é grande, e ele dispõe de jingadas pra se esquivar dos inimigos. Depois que a areia do tempo é liberada, você cata uma adaga e tem esse conjunto no final, a espada numa mão e a adaga na outra. Essa adaga é especial, pois ela tem poderes místicos quando suga a areia do tempo nos demonios. Por exemplo, ela tem um limite de areia pra carregar que vai upgradeando. Essa areia pode ser reabastecida nos postos do jogo (coisas brilhando em branco no chão) ou cravando a adaga nos inimigos caídos, antes que eles recuperem a energia.

Com certa quantidade de areia o Prince pode fazer uns truquezinhos a seu alcance como congelar algum inimigo e até todos, retalhando geral depois. As batalhas aparecem em certas ocasiões, toca a musiquinha e você terá obrigatoriamente que matar o grupo, pois eles te seguem virando areia e voando pra onde você estiver. Após matá-los a tela foca no Prince guardando as armas.

Aqui você não encontra coraçõezinhos pra recarregar sua vida. Para recuperar suas feridas eis a água. Qualquer água que você encontre será potável e você precisa segurar o botão pra ele ir bebendo até sua barra terminar de encher, aí meu caro, você está de espírito renovado e pronto pra outra.

Bebeu água? Tá com sede?

Bebeu água? Tá com sede?

Putz! E os puzzles?

Sim, eles existem em GRANDE quantidade. Basicamente ou você tá passando a lambida geral ou você tá macaqueando (inventei um verbo) pelas paredes, pilares e afins para alcançar o próximo ponto. Mas não se preocupe, a maioria desses puzzles são de lógicas fáceis de manjar. Das principais manhas do Prince (princ, princ… porra!) estão girar na vara, correr em paredes (Matrix!), escalar estruturas e etc.

Típica cena do jogo

Típica cena do jogo

O número de caras chatos tá cada vez maior e não to dando mais conta! É possível aumentar a barra de vida?

Uau, nunca fiz um tópico com título tão grande. É possível sim, aliás, se você achar todas as fontes especiais que upgradeam seu life você vê final especial. Essas fontes ficam em passagens escondidas (as vezes nem tanto), aí o Prince entra e pára em outra dimensão onde tem várias pontes e essa fonte no meio. Após beber ele é teleportado pra onde estava e sua barra de vida aumenta um tico. Mas de tico em tico, sua barra quase chega no fim da tela se coletar bastante.

Para seu alívio o Prince vai encontrando armas mais fortes também. Não quero dar muito spoiler, mas força não será mais seu problema lá pro fim do jogo.

Paralisando um fdp

Paralisando um fdp

E aquela mulher que citei no final da “Historinha”?

Ela te acompanha no jogo em muitas partes, sendo ora útil, ora atrapalhadora. Útil porque ela carrega arco-e-flecha e te ajuda, embora com baixa frequência, nas batalhas. Atrapalha porque assim como você ela tem vida e leva porrada. Você pode estar bem feliz enfrentando três caras enquanto tem quatro em cima dela, e ela vai ficar te chamando pra ajudá-la. Outra utilidade é que ela te ajuda em algumas partes, entrando em buracos e saindo do outro lado pra acionar alguma alavanca ou o que for, ou naqueles puzzles que precisa de parceiro pra cada um puxar uma avalavanca ou ficar em cima de uma plataforma.

Camaradagem na porrada

Camaradagem na porrada

O sistema de saves é meio exótico…

Pois é. Ele é uma espécie de portal, onde Prince pára e começa a “prever” o futuro. Sacou? Vão passar alguns flashes te dando uma idéia (e até mesmo dica) do que vem pela frente. Uma cagada aconteceu comigo e tive que começar tudo denovo, quando eu salvei e depois, dava game over sempre que carreva o jogo. Quando eu vi, tinha salvo bem na hora que a mulher tinha morrido ¬¬ fiquei muito puto, maluco.

Portanto, cuidado ao salvar. De preferência use no mínimo 2 slots e alterne seu save.

Essa coisa bizarra é o save

Essa coisa bizarra é o save

Trilha Sonora Original (OST)

soundtrack

Nome: Prince of Persia The Sands of Time Original Sound Track
Ano de lançamento: 2004
Composição: Stuart Chatwood
Gravadora: Scitron Digital Content
Tempo total: 49′38”

1 – Welcome to Persia
2 – Introducing the Prince
3 – Call to Arms
4 – Prelude Fight
5 – A Dagger is Found
6 – A Princess is Stolen
7 – Behold, the Sands of Time
8 – Start Running
9 – Discover the Royal Chambers
10 – Dreamtime
11 – A Question of Trust
12 – Father, is that You?
13 – Attack of the Sand Griffins
14 – Don’t Enter the Light
15 – Enter the Royal Palace
16 – A Long Way Up
17 – A Vision
18 – The Royal Baths
19 – A Bad Dream
20 – Chaos in the Zoo
21 – Lost in the Crypts
22 – Farah Enlightens the Prince
23 – A Brief Oasis
24 – Awake
25 – Trouble in the Barracks
26 – The Library
27 – The Prince Hesitates…
28 – The Tower of Dawn
29 – Farah Perishes
30 – At What Cost?
31 – Reverse the Sands of Time
32 – The Battle Begins
33 – The Vizier Must Die
34 – Finish the Vizier
35 – Farewell Princess
36 – Time Only Knows

Apesar do número de faixas a grande maioria não chega a 2 minutos e a maior (Faixa 36) tem 3’46”. As músicas no game costumam ser breves, apenas representando uma ação. A música Time Only Knows que é tocada no fim do game é cantada por Cindy Gomez.

Filme

Em 03 de junho de 2010 o game recebeu nos cinemas uma adaptação, produzida pelos estúdios da Walt Disney. Clique aqui para ler o artigo escrito pelo Bit Boy Videl.

Considerações finais…

O game se baseia em partes de escalagem e batalhas, tendo como ajudante (ou não) em algumas partes a mulher. Pode parecer repetitivo, mas pode apostar que ele não cansa. Não possui muitos chefes.

Graficosstar-colorstar-colorstar-colorstar-colorstar-color
OST: star-colorstar-colorstar-colorstar-greystar-grey
Jogabilidade: *
Gameplay: star-colorstar-colorstar-colorstar-colorstar-color
Diversão: star-colorstar-colorstar-colorstar-colorstar-color

Game: Prince of Persia: Sands of Time
Plataforma: PS2/PC/Game Cube/Xbox
Gênero: Ação
Ano: 2003
Produtora: Ubisoft
Jogadores: 1
Save: SimcapasUma nova fase

Quem nunca havia ouvido falar de Prince of Persia antes deste título ou era surdo ou conheceu

videogame na 7ª geração de consoles. Muito famoso na época em que os jogos eram rodados na plataforma

DOS, Prince of Persia teve duas versões muito bem sucedidas na era dos jogos 2D graças a criatividade

de lógica mesclado a uma aventura indescritível para a época.

Imagem prince 3d

Historinha

No reino da Pérsia, havia o rei e seu filho, o príncipe. Só que o maluco não vive uma vidinha a la

leite-com-pera, pão com mortadela, ovomaltino, na geladeira, não… o mano curtia entrar em ação e

estava sempre praticando Le Pakour, aquela parada de ficar escalando parede na raça dando uns Matrix

fudidos. Além disso ele é perito em técnicas com espada. Certo dia o príncipe teve um bom motivo pra

por suas habilidades em prática; no palácio real havia um tesouro muito perigoso, que é uma ampulheta

carregada da “Areia do Tempo”, que se liberada, faz todos virarem capetas. Enganado por um sujeito

muito malvado, o rei quebra a ampulheta e a merda toda começa, todo mundo ali vira demo menos o rei, o

príncipe e uma mulher.

imagem prince e mulher

E como é no jogo?

Prince começa com uma espada, tipo nos jogos antigos dele. Sua habilidade no game é grande, e ele

dispõe de jingadas pra se esquivar dos inimigos. Depois que a areia do tempo é liberada, você cata uma

adaga e tem esse conjunto no final, a espada numa mão e a adaga na outra. Essa adaga é especial, pois

ela tem poderes místicos quando suga a areia do tempo nos demonios. Por exemplo, ela tem um limite de

areia pra carregar que vai upgradeando. Essa areia pode ser reabastecida nos postos do jogo (coisas

brilhando em branco no chão) ou cravando a adaga nos inimigos caídos, antes que eles recuperem a

energia.

Com certa quantidade de areia o Prince pode fazer uns truquezinhos a seu alcance como congelar algum

inimigo e até todos, retalhando geral depois. As batalhas aparecem em certas ocasiões, toca a

musiquinha e você terá obrigatoriamente que matar o grupo, pois eles te seguem virando areia e voando

pra onde você estiver. Após matá-los a tela foca no Prince guardando as armas.

Aqui você não encontra coraçõezinhos pra recarregar sua vida. Para recuperar suas ferias eis a água.

Qualquer água que você encontre será potável e você precisa segurar o botão pra ele ir bebendo até sua

barra terminar de encher, aí meu caro, você está de espírito renovado e pronto pra outra.

imagem prince bebendo

Putz! E os puzzles?

Sim, eles existem em GRANDE quantidade. Basicamente ou você tá passando a lambida geral ou você tá

macaqueando (inventei um verbo) pelas paredes, pilares e afins para alcançar o próximo ponto. Mas não

se preocupe, a maioria desses puzzles são de lógicas fáceis de manjar. Das principais manhas do Prince

(princ, princ… porra!) estão girar na vara, correr em paredes (Matrix!), escalar estruturas e etc.

imagem prince parede

O número de caras chatos tá cada vez maior e não to dando mais conta! É possível aumentar a barra de

vida?

Uau, nunca fiz um tópico com título tão grande. É possível sim, aliás, se você achar todas as fontes

especiais que upgradeam seu life você vê final especial. Essas fontes ficam em passagens escondidas

(as vezes nem tanto), aí o Prince entra e pára em outra dimensão onde tem várias pontes e essa fonte

no meio. Após beber ele é teleportado pra onde estava e sua barra de vida aumenta um tico. Mas de tico

em tico, sua barra quase chega no fim da tela se coletar bastante.

Para seu alívio o Prince vai encontrando armas mais fortes também. Não quero dar muito spoiler, mas

força não será mais seu problema lá pro fim do jogo.

imagem prince congelando

E aquela mulher que citei no final da “Historinha”?

Ela te acompanha no jogo em muitas partes, sendo ora útil, ora atrapalhadora. Útil porque ela carrega

arco-e-flecha e te ajuda, embora com baixa frequência, nas batalhas. Atrapalha porque assim como você

ela tem vida e leva porrada. Você pode estar bem feliz enfrentando três caras enquanto tem quatro em

cima dela, e ela vai ficar te chamando pra ajudá-la. Outra utilidade é que ela te ajuda em algumas

partes, entrando em buracos e saindo do outro lado pra acionar alguma alavanca ou o que for, ou

naqueles puzzles que precisa de parceiro pra cada um puxar uma avalavanca ou ficar em cima de uma

plataforma.

imagem prince lutando e mulher

O sistema de saves é meio exótico…

Pois é. Ele é uma espécie de portal, onde Prince pára e começa a “prever” o futuro. Sacou? Vão passar

alguns flashes te dando uma idéia (e até mesmo dica) do que vem pela frente. Uma cagada aconteceu

comigo e tive que começar tudo denovo, quando eu salvei e depois, dava game over sempre que carreva o

jogo. Quando eu vi, tinha salvo bem na hora que a mulher tinha morrido ¬¬ fiquei muito puto, maluco.

Portanto, cuidado ao salvar. De preferência use no mínimo 2 slots e alterne seu save.

imagem prince save

Considerações finais…

O game se baseia em partes de escalagem e batalhas, tendo como ajudante (ou não) em algumas partes a

mulher. Pode parecer repetitivo, mas pode apostar que ele não cansa. Não possui muitos chefes.

13 comentários

  1. Taí um jogo que nunca mais me esqueço de quando peguei.
    Lindo pra caralho, até nos dias de hoje.
    Um dos mais criativos jogos da Ubisoft, revitalizou a franquia com muita qualidade, inovação e carisma, deu um novo gás e nos presenteou com uma franquia nova e bela.

    Já terminei inúmeras vezes os 3 jogos da série, e acho esse primeiro o mais luxuoso dos 3, um verdadeiro Prince of Persia.
    Não que os outros não o sejam, mas esse tem mais charme, tem mais puzzles, mais saltos, sei lá, até o jeito de matar os inimigos é mais mágico.

    Bela análise Max.

  2. Taí um exemplo perfeito de jogaço! “The Sands of Time” mistura história bem contada, personagens carismáticos e uma tensão bem dosada com momentos engraçados. Pra quem manja de inglês, fique atento a tudo o que o príncipe diz, assim vai sacar mais da história.

    Pena que tudo o que fez deste Prince um grande jogo foi jogado no lixo na sequencia, “Warrior Within”… mas “The Two Thrones” veio para corrigir o erro. Até a Farah trouxeram de volta.

    1. Concordo, consertaram a franquia com o terceiro game.
      Não que Warrior Within seja horrível, mas ele ficou meio destoado da história, meio bizarro, sombrio demais e violento demais.
      Eu gostei, mas admito que ficou de lado no contexto da história.

      Já o terceiro é épico do início ao fim.

  3. VÃO A MERDA ._.
    Sem zu, porque todo mundo odeia o Warriors Within? Achei um porre o Two Thrones e o Sands of Time não cheguei a jogar, mas o 2 eu achei muito cool, principalmente nas partes de fuga do Dahaka, sem contar que as armadilhas e passagens são moh ferradonas, eu curto bagarai… Outra, as músicas do 2 e o estilo sombrio fizeram a mim de cara…

  4. Como salvar o game?
    Já escalei a estátua mas encerro e ao reiniciar o ponto é antes de entrar no Palácio, quando anda pelas parentes. É no começo mesmo. Um atraso.

    Me ajudem!:-)

  5. Putz, eu havia emprestado esse jogo de um camarada meu lá da academia, mas ele não funcionou no meu PC! Sei lá, acho que agora que tenho um Quad Core ele talvez funcione…

  6. Bom jogo e boa análise, o Le Parkour persa é o melhor xD mas seria interessante se tivesse uma batalha entre Leonidas e o Príncipe =P

  7. Porra, quanto tempo nao passo aqui.
    Então, esse pra mim é o melhor dos princes. Fechei esse e mal comecei o 2, pq achei um jogo de merda. Nada a ver com o primeiro.
    Talvez o 3 seja melhor, nem joguei.

  8. Velho, já salvei o do SNES (aquele que tinha tempo, se eu não me engano 2 horas, sei lá), e os três para Play 2, começando do Warrior Within que na minha opiniao é muito bom e o mais treta de terminar (no hard), sem falar que as partes que tem que fugir do Dahaka são muito cools(a musiquinha então…).O segundo foi o Two Thrones (o mais fácil, até no hard) que também é bom, ainda mais por causa do stealth action que tem nele.Como eu joguei por último o Sands of Time achei meio esquisito no começo, principalmente por paracer um beat’em up, é foda ter que ficar matando QUASE todos os caras.Porém acabou sendo gratificante até pra conhecer a história.Achei algumas coisas mesmo “bestinhas”, mas enfim foi um bom jogo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s