Gran Turismo 5 – Parte 2

E agora chegamos no capítulo das atualizações do jogo. Desde o seu lançamento, pelas minhas contas, já foram mais de 10 sem uma periodicidade fechada, ou ao menos essa era a idéia. Primeiro eram pontuais, aparecia um bug de ganhar dinheiro ou cortar caminho e eles consertavam; aparecia um bug com o replay ou qualquer coisa e tome atualização; uma delas trouxe um bug que corrompia o arquivo de save quando este alcançava um certo tamanho e no dia seguinte teve uma correção; um dia descobriram que isso trouxe um bug que corrompia o save caso se abrisse a tela do museu e depois veio o corretivo.

Indiretamente dentro disso tinha uma outra atualização semanal que mudava os Eventos Sazonais, modo onde corridas com determinadas condições acontecem e também valem dinheiro e experiência. No geral esse modo não é muito diferente do principal, não é necessário ganhar aqui pra se completar o jogo, mas garante o fator replay por conta de toda semana aparecer pelo menos um punhado de corridas novas. Quando não são corridas propriamente ditas são desafios de drift ou time trial com ranking mundial e download e upload de fantasmas. Quando a PSN (hoje SEN) ficou fora do ar isso parou também pelo tempo necessário e na sua volta os eventos foram atualizados e os vigentes continuaram no ar por tempo indeterminado, só recentemente mesmo as coisas voltaram ao seu curso. Um deles eram corridas com os formula 1 da Ferrari que davam uma quantidade absurda de dinheiro e experiência (que deve ter sido cota de patrocínio, a Ferrari tá muito favorecida nesse jogo) mas já foi embora infelizmente.
O que nos leva a mais uma parte da atualização que foi uma das grandes que ganhou até nome, aqui o jogo passou a ser Gran Turismo 5 Spec 2.0 e finalmente podemos dizer que em termos de finalização o jogo está finalmente completo como devia ter saído da fábrica da Sony. A câmera interna deixou de ser exclusividade dos carros premium sendo que os standard por dentro são só uma casca preta (como na versão do PSP) com exceção dos conversíveis ou que não tem qualquer tipo de cobertura mas não chegam a virar premium por conta dos painéis continuarem extremamente simples e muito feios.

Uma outra coisa bem útil das atualizações foi quando ao se ligar o jogo em dias seguidos se ganhava um multiplicador dos ganhos de experiência e dinheiro, sendo preciso pelo menos entrar no menu principal a cada 24 horas pra pelo menos garantir. O máximo que se consegue é o dobro quando chegar o quinto dia, muito importante pra se rejogar e completar as corridas endurance pra garantir um ganho máximo e cortar a enrolação. E convenhamos que ainda é pouco, ou será que 800 mil pela vitória numa corrida de 24 horas é muito mesmo?
Do multiplayer online a única reclamação é a dificuldade pra achar corridas decentes se não for combinado com uma galera ou não mudar o filtro pra incluir salas de jogadores japoneses. As atualizações cuidaram de consertar os bugs e falta de opções do começo. Um outro modo online onde se usa os seus pilotos do BSpec é acessado pelo menu de Comunidade. Nele é preciso antes escolher para que os pilotoes estejam compartilhados com os amigos (daí eles ficam de fora do modo offline) e aí se junta com os pilotos dos amigos pra umas corridas que acumulam dinheiro e experiencia a serem coletados depois. Esse modo infelizmente é bem pouco usado mas é elaborado ao ponto de que se tu deixar o videogame ligado nesse modo dá pra organizar corridas através do site oficial do jogo e deixar que eles fazem o resto, só voltando pra checar o resultado depois. Ainda no online, os pacotes de DLC são uma tremenda perda de tempo que parecem mais uma piada de mal gosto. 6 anos de produção, mais outro com um caminhão de atualizações e ainda me vem com cobrança por conteúdo? Spa Francorchamps é uma bela pista que não podia faltar desde o começo, e o que mais?

O veredito final, mesmo com todos esses pesares, é que o jogo vale ser comprado se tu for mesmo um amante de qualquer coisa com motor e rodas que sirva como meio de transporte. O nível de detalhes e simulação é gigantesco e as coisas apontadas não creio que vão atrapalhar a experiência deste jogador, ele vai bater todos os desafios offline numa jogada e vai garantir a longevidade deste nas partidas online que tem possibilidades infinitas. O jogador que quer um jogo de corrida pra se divertir sem muita dificuldade tem muitas opções de jogo sério ou não que vão direto ao assunto (Dirt, F1, Burnout Paradise e o próprio rival Forza) e se saíram melhor no resultado final por não terem achado que quantidade é totalmente igual à qualidade. Dá pra esse jogador se divertir mas vai ter um certo esforço pra isso, caso vá se arriscar é mais indicado que espere baixar mais o preço dessa versão que saiu agora, ela traz tudo até a atualização Spec 2.0 e os primeiros DLC lançados em vez de gastar uma grana alta num jogo de corrida preguiçoso.

5 comentários

  1. GT é meu jogo de corrida favorito há mais de anos, esperei ansiosamente por ele desde que comprei meu PS3 e apesar do resultado final ter sido bem acima da média, ficou muito aquém da minah espectativa. Mesmo depois de tanto tempo, o que era legal em GT2 ainda está lá, mas o que era uma bosta, também. Eu provavelmente teria escrito o review há uns 6 meses atrás, mas por não ter acesso à PSN na época, achei que o ficaria incompleto.

  2. GT é para aqueles que gostam de mexer no carro. mas com mais técnica do que Need for Speed. desde o GT2, curto muito a série. mesmo dizendo que esse game não valeu a longa espera, jogaria. Escudo Pykes Trial Version, que chamo de demônio vemelho, sempre faço de tudo para te-lo para correr. marcou muito o meu gosto gamer por jogos de corrida, não. de Simulação de um torneio de corridas, que soa melhor

    1. Se tu é um jogador que gosta de mexer no carro esse jogo é o céu, manda ver sem pensar duas vezes. Não sou esse tipo de jogador mas também não me arrependo de ter comprado no lançamento, minha bronca é mesmo com a coisa incompleta. A visão interna do cockpit já tinha na versão do psp e desde o gt4 as corridas de 24 horas tinham opção de salvar, são duas coisas que vieram só tempos depois com atualizações, por 8 meses bravos jogadores meteram a cara e jogaram o endurance de 6 a 24 horas seguidas por causa da preguiça dos produtores

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s