FTW Challenge: Megaman 2

Challenge Status: Win (jogo) Fail (tempo)

Por falta total de tempo, não consegui entregar o Challenge no tempo estipulado pelo Matt, mas taí, mesmo atrasado, consegui fechar o joguinho!

E que joguinho difícil! Na verdade, o jogo é bastante discrepante no que diz respeito à dificuldade: enquanto algumas fases a coisa é tão suave que nem parece um Megaman de NES, em outras a coisa fica tão cabeluda que lembra algum Kaizo da vida…

Enfim, vamos à jogatina!

Mais um Challenge, mais um desafio cabeludo no meu currículum, como se não bastassem Chakan, The Immortal, Yo! Noid… Mas não posso reclamar, pois o Max pegou a pedreira do primeiro jogo do Blue Bomber, aquele sim, é do capeta… Megaman 2, pelo menos, é um dos jogos da série que nunca cheguei a terminar, portanto, será um desafio com bom gosto de jogatina.

Bom, pra não perder tempo, vamos começar logo essa bagaça, mas já aviso que não foi nada fácil terminá-lo sem save-states, mas pelo menos deu pra relembrar o gostinho de anotar passwords como naquela saudosa época dos 8 bits!

De cara já fui direto pro Air Man, pois na época que tentei jogar isso eu já havia notado que ele era o mais fácil de ser vencido. Apesar da fase inteira significar MORTE AO CAIR, consegui usar apenas UM continue, pois morri duas vezes naquelas plataformas que sobem os chifres e, ao chegar praticamente arrebentado no chefe, perder a terceira vida ali. Recomecei a fase e fui de primeira, pois esses Megamans antigos são mais decorebas de onde os inimigos vão surgir do que qualquer outra coisa.

não é tão difícil quanto parece…

O boss Air Man não representou muito perigo, levei dano pra caralho, mas venci aquele desgraçado mesmo assim!

o modo “BESERK” dá muito certo aqui…

Além de ganhar o Air Shooter, ganhei também o item número 2, que nada mais é que o Rush Jet! Que venha o próximo!

A fase de Crash Man é singela como a de Air Man, mas existe uma escadaria nela que ferra sua paciência até o limite!! É uma subida quase sem fim, sendo que ela se divide em dois caminhos na metade: um deles leva à um E-Tank e, o outro, para o final da subida. O bom é que dá pra usar o Rush Jet pra alcançar a plataforma do alto de onde está o E-Tank e continuar dali, ao invés de dar toda a volta.

O boss não dura dois ataques com o Air Shooter, provando que o pessoal da Capcom resolveu não ferrar a vida do player, pelo menos nesse boss. De brinde, ganhei a Crash Bomber!

Próxima vítima, o famoso HOMEM PAU, ou, Wood Man!

A fase, como de praxe, é na florestinha alegre e feliz, onde morcegos gordos guardam, muitas vezes, recarregadores gigantes e coelhos mecânicos sodomizam Meguinha caso toque neles. Um inimigo curioso aqui é uma espécie de lobo gigante azul que cospe fogo. O maldito aparece três vezes no subterrâneo da fase e dá um certo trabalho acertá-lo sem perder energia, visto que os lugares são bem apertados!

Na parte externa, macacos pulam nas videiras, mas são facilmente derrotados com paciência. No corredor final, avestruzes correm na direção de Megaman e… saltam sobre ele… Sério, nunca vi inimigo mais inútil, mas eu é que não vou reclamar.

macacos mecânicos e avestruzes que evitam Megaman…

O boss é simples, pois a Crash Bomber atravessa seu escudo de folhas. Basta martelar o botão de tiro até destruir o maldito. Vencido, Wood Man nos entrega o Leaf Shield!

Agora, sem saber ordem de porra nenhuma, resolvi chutar e fui pro estágio de Heat Man, o homem quente (ui).

A fase, como o nome do chefe sugere, é quente e cheia de fogo/lava espalhados por todo canto. Os inimigos mais chatos aqui são os voadores que saem dos canos, esses dão trabalho, pois sobrevoam as áreas onde saltos tem que ser precisos. Chegando numa determinada parte, usei o Rush Jet e atravessei de boas, pegando inclusive uma vidinha no caminho.

nada como contar com uma carona nas horas difíceis…

O boss não se rendeu à minha nova arma, Leaf Shield. Aliás, tal artefato não faz nem cócegas no chefe, então tive que partir pra outras opções disponíveis… A Crash Bomber também não surte efeito nele, então resolvi testar a Air Shooter, que deu um resultado razoável, mas que pelo menos dava pra apelar nele. Bastou atacar e saltar sua investida no chão e acabei vencendo o danado. A recompensa, Atomic Fire e o Item 1.

apagando o incêndio

Sem saber pra onde ir, fui direto pra Bubble Man. A música dessa fase é muito foda! Puxa vida, dois estágios e não morri nenhuma vez…

A fase se passa numa espécie de represa, onde entrar na água vai fazer parte do modus operandi. O começo é simples, apenas sapões cuspindo sapinhos em plataformas mortais, nada tão diferente do resto do jogo. Quando se entra na água, a coisa muda de figura. Por causa da água, os saltos aqui são altos e o teto é repleto de espinhos mortais. Os peixões morrem com uma certa facilidade, mas o corredor estreito cheio de espinhos com águas-vivas dá um pouco de trabalho.

um festival de itens debaixo d’água…

Bubble Man não é fraco com quase nada do que tenho em mãos. Na verdade, ele é imune à tudo, menos a Crash Bomber. O problema é acertar o chefe com ela, já que ele não para de se movimentar e um tiro errado significa uns bons 5 segundos sem poder atirar (a Crash Bomber gruda na parede do cenário). Resultado: perdi toda munição da arma e tive que tentar uma segunda vida na raça, com a arma normal mesmo!

maldito, me fez torrar a Crash Bomber, mas ainda assim venci!

O chefe resistiu bem, mas acabou morrendo. O negócio é invocar um beserk mode e sair atirando nele enquanto há tempo, pois o boss solta torpedos e bolhas à todo momento! Destruído, Megaman consegue a Bubble Lead.

Next: Metal Man!

A fase já começa sobre uma esteira que empurra Meguinha, dando o sinal de que a coisa toda vai ser complicada. O bom é que já no começo há um E-Tank facílimo de se pegar. Mais adiante, o verdadeiro desafio da fase é passar ileso sob as prensas, elas arrancam MUITA energia. Depois disso, tive que passar um tempo nos parafusos para repor as energias e continuar.

O resto da fase é mais sossegado, inclusive com mais um E-Tank para ser pego, além de uma vida. A vida é alcançável usando o Item 2, que é o Rush Jet ou o Item 1, que não faço a menor idéia do nome, mas forma um elevador para Megaman.

Descobri qual arma usar no safado depois de perder uma vida: o único ponto fraco de Metal Man é a Atomic Fire. To começando a achar que a Leaf Shield é a arma mais inútil de todos os Megamans… Enfim, no segundo round, a luta foi mais justa, mas, mesmo assim, esgotei a Atomic Fire e ainda tive que gastar um E-Tank, ou então era mais uma vida perdida…. ô robozinho chato!

Vencido, ganhei a Metal Blade! Comando Estelar Flashman é o próximo a virar uma pilha de sucata!

Fase filha da puta! Além de ter o piso escorregadio, a segunda etapa dela é uma queda cheia de bifurcações malditas, que muitas vezes te jogam de frente com inimigos implacáveis! Consegui sobreviver por sorte, pois já na descida caí de frente com um robozão que quase pilhou minha energia toda. Lá embaixo, pelo menos, consegui saltar por cima e pegar mais um E-Tank. Aqui eu descobri outra utilidade pra Crash Bomber: explodir alguns tipos de paredes! Ótimo!

fase maldita!

Chefe: aqui perdi outra vida até descobrir que a Bubble Lead faz o serviço bem feito. No segundo round, destruí o chefe, mesmo ele usando aquele maldito poder de congelar a tela… Aliás, ganhei esse maldito poder dele, a Time Stopper e o Item 3!

Só resta você agora, Quick Man!

Há uma regra em jogos que nunca sequer foi abalada (não, pelo menos, nos meus quase 25 anos de jogatina): quando um determinado estágio ou fase começa a transbordar itens de cura, vida ou escudo, pode desconfiar que vem pedrada pela frente. A fase de Quick Man (quase escrevo Quack) começa com uma vidinha simples de ser pega usando o Item 1. Bom, mas é descendo que começa o INFERNO…

Cosmão feliz pegando a vidinha e depois descendo alegremente….

Há uma descida infernal onde uma espécie de “gêiser” passa cortando o cenário em diversas partes, o que lhe obriga a se virar pra cair rapidamente, ou Meguinha vira fumaça azul. A primeira descida é simples, a parte onde a luz apaga também (não há nenhum buraco fatal ali, LOL!), mas o bicho pega pra valer na segunda descida! Perdi todas as 5 vidas que acumulei e acabei usando um continue nessa porra! O pior foi perder os 4 E-Tanks que eu tinha, mas eu notei que existe mais um nessa fase, caindo pela direita na primeira descida!!

let the carnage begin!!

Pois bem, recomecei a fase, peguei a vida no início e fui descendo com calma a primera parte, pegando inclusive mais uma vida e o E-Tank! Continuei despencando e desviando dos geisers até chegar umas três telas abaixo, onde há um recarregador grande e uma vida. Aí o olho cresceu e fui bestamente pegar a vida, quando morri denovo (mas peguei a fdp).

sério, quem projetou isso foi Belzebu e não Dr. Willy…

Pois bem, o jogo te volta no corredor onde as luzes apagam…Fiz todo o caminho e dessa vez eu consegui passar! Fase lazarenta!

MEGAMAN, porque é morrendo que se aprende!

E a fraqueza do chefe é a Time Stopper, o que significa que a Leaf Shield é uma porcaria sem tamanho. Como a Time Stopper não deu conta de toda a energia do chefe, tive que continuar o massacre com a arminha normal mesmo. Ganhei o Quick Boomerang nessa brincadeira.

Agora vem a parte que todos conhecem, as fases no castelo do velho!

Bom, esse é o famoso castelo do Dr. Willy, cheio de fases malditas! A primeira delas é a mais simples. Aqui foi preciso usar algumas vezes o Item 1 para subir pelo cenário enquanto matava minhocas mecânicas e soldados com escudos.

na boa, dá pra fazer a festa de itens nesse inimigo, pena que o desgraçado nunca solta uma vida…

Na segunda etapa, já no começo, há uma subida impossível sem o uso de algum dos três itens. Acontece que, pela lógica, o Item 2 (Rush Jet) seria o mais adequado (há uma escada no alto do outro lado da tela, sem nenhum piso para chegar lá). O esquema é que o Item 1, que forma uma plataforma que sobe, pode ser usado até três vezes seguidas, e eu não sabia disso até usar desesperadamente….

dá pra soltar até três e NINGUÉM ME AVISA?

No topo, o chefe é um dragão mecânico bem simples de ser vencido… Chegar no final para enfrentá-lo é que são elas, afinal, é preciso saltar rapidamente de plataforma em plataforma com o chefe na tua cola.

dragãozão estiloso

Ainda bem que pelo menos ele é simples de ser vencido.

Aqui cabe um segredo importante: aproveite os inimigos para encher a barrinha do Item 2, certifique-se de que esteja com ela cheia ao usar o Rush Jet perto do mar de espinhos. A explicação está na segunda escada, onde há dois E-Tanks pelo caminho além de recarregadores e vida. Descobri da pior forma, mas, tá valendo, pois perdi uma vida para voltar e pegar os itens (o que é uma vida perto das 5 que eu tinha…).

achei um baú de tesouros…

Após pegar o segundo E-Tank (cuidado com o inimigo lazarento que atira do outro lado, ele pode te derrubar), bastou cair com cuidado pela direita e descer denovo. Agora chegou a hora de encher as armas e itens nos parafusos do estreito caminho! Depois disso, foi preciso subir com a ajuda do Item 1 pela passagem e desviar das prensas malditas que arrancam MUITA energia… Caindo umas 2 telas, vem o chefe do lugar.

sim, aquele segundo filho da puta da primeira imagem me matou uma vez…

O chefe, na verdade, é mais um teste de resistência: basta destruir os blocos que vão se formando com os pedaços da parede e do teto.

correria, correria!

O problema é que, se tocar neles, a energia cai muito, o que me obrigou a usar dois E-Tanks nessa brincadeira…

Tudo começa com uma descida, onde coletei alguns itens recarregadores de poder pelo caminho. Lá embaixo há uma enorme piscina com uma água esverdeada e forrada de espinhos fatais. Saltar por ali foi simples, o que complicou um pouco foi a segunda descida, onde foi preciso direcionar Megaman pra não espetar a bunda nos espinhos.

O chefe parece um carro algórico gigante que cospe metools e invariavelmente solta uns tirinhos. O problema é conseguir acertar o maldito, pois é preciso subir na carroceria da coisa para poder acertar sua cara. Como eu não fazia idéia de qual arma era a melhor pra esse boss, fui tentando uma por uma até achar o Quick Boomerang, que praticamente destruiu o boss em alguns segundos…

Parte 4 do castelo do velho, ô negócio sem fim…

Se a parte 3 é praticamente uma descida, a parte 4 é uma subida num tom cor de rosa. O problema principal aqui são os pisos falsos, principalmente perto de itens como a vida e o E-Tank.

Willy sacaninha, encheu o lugar de pisos falsos…

A segunda etapa é outra descida, mas dessa vez usando aquela plataforma móvel que encontramos na fase de Crash Man. É preciso tomar algum cuidado com os inimigos que surgem nos cantos, sendo que na última tela precisei usar meu Rush Jet pra atravessar de boas.

O chefe é uma das coisas mais bem sacadas da série que eu já vi! São vários dispositivos colocados nas paredes do cenário que atiram após alguns segundos. O porém é que alguns estão fechados por paredes onde somente a Crash Bomber pode destruir, além do fato dos mesmos só poderem ser destruídos com a tal arma. Consequência da primeira investida? Gastei toda ela e não venci o boss..

Segunda tentativa, dessa vez tentei dar uma programada nos tiros, abrindo apenas os caminhos que eu não poderia alcançar com saltos ou usando um dos três itens. Foi difícil permanecer vivo, pois o começo da estratégia precisa ser certeiro para não perder muito tempo com saltos e gastar muito da Crash Bomber, mas consegui destruir esse maldito!

Megaman, porque é morrendo que se aprende volume 2…

La última parte…

Famosa fase onde foi preciso destruir todos os chefes denovo… E, acreditem, ainda não descobri a utilidade do maldito canhão de folhas…

Finalmente, Dr. Willy! O velhote vem primeiro numa tradicional nave espacial, bem simples de ser vencida usando o poder do Air Man (descobri na sorte!).

Após passar por uma caverna, encontrei a segunda forma dele, que é de um alienígena, onde somente UM dos poderes pode acertá-lo: Bubble Lead. Foi uma luta complicada, pois eu não tinha mais nenhum E-Tank, então, o negócio foi aprender a desviar dos seus ataques.

Após algum tempo, ficou fácil desviar e acertá-lo, já que ele manda apenas um tirinho simples de ser evitado.

na boa, qual o sentido dessa caverna no meio do nada à não ser conseguir arrancar alguma energia do jogador antes do chefe final? malditos programadores…

No final, Willy se ajoelha pedindo perdão como sempre, mas todos sabem que ele sempre volta…

Bom, e aqui termino o Challenge. Não deu pra entregar à tempo, pois ficou um pouco corrido pra mim, mas prometo que no próximo eu entrego à tempo de ganhar as badges, Max Carnage hehehe!

Abraços à todos!

THE END!

7 comentários

  1. Valeu a intenção Cosmão! Parabens, apesar de ter pego um dos mais difíceis da lista você entregou bem perto do prazo. To jogando ele agora, faltam 3 fases pra mim..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s