A Evolução do Vôlei de Praia nos Games

Quem fica em casa desocupado acompanhando as olimpíadas assistiu essa semana uma bela vitória da dupla brasileira sobre a polonesa, e também viu a bela derrota da outra dupla tupiniquim contra os alemães… msa enfim, isso me fez lembrar de um belo joguinho que me roubava horas no meu Dynavision.

Kings of the Beach (NES) – Ultra, 1988

Never Give Up! Kings of the Beach era um grande ladrão de horas na época, dava pra jogar com um amigo no mesmo time ou contra, dava pra usar o multitap e jogar 4 pessoas para loucura total, os gráficos eram detalhados para a época, com diferentes fundos dependendo do lucar onde se joga, as duplas do computador iam ficando bem difíceis de vencer nos estágios avançados e rendia partidas bem longas, até porque as regras do volei nessa época ainda contava “vantagem” antes do ponto.

Os controles eram um tanto complicados de dominar no começo, apertar A+B para saltar e cortar na hora certa, mesmo o boneco caminhando sozinho para o lugar onde a bola ia cair, tinha que apertar o botão no timing certo para fazer o ponto, ainda era possível derrubar os adversários com boladas certeiras e vê-los comemorar e tudo mais. Kings of the Beach é fácil de jogar, mas difícil de dominar.

Jogue aqui no VirtualNES

A Technos viu o sucesso do joguinho e resolveu fazer isso:

_

Super Spike V Ball (NES) – Technos, 1989

Agora a história é mais complexa, existem diversos modos de jogo e nada de movimentação automática, você precisa correr atrás das bolas e se jogar na areia que mais parece um piso de concreto. Mas os gráficos estão melhores, não é? Os carinhas são maiores e músculos definidos, usando speedos e até óculos escutos (será?). Aqui aparece uma mira mostrando onde a bola vai cair, você precisa caminhar até lá e apertar um botão para catar a bola, mais uma vez um jogo com controles difíceis no começo mas após apanhar feio da primeira dupla (veja a foto acima do meu primeiro jogo, 11 a 1) você pega a manha e começa a fazer uns truques.

Jogue aqui no VirtualNES

Então, no esquecido TurboGraph-16, descobri isso:

_

Sonic Spike – World Championship Beach V (TurboGraphx-16) – IGS, 1990

A primeira impressão é ótima, os gráficos são legais e os bonecos tem aparência diferente dos outros, não são um bando de pixels de cores diferentes, as quadras e fundos também são caprichadas, mas o jogo em si, não é tão legal assim. A tela precisa se mover bastante para enquadrar os lados e durante os saques isso é um problemão, porque enquanto a câmera viaja com a bola para mostrar o lado que vai defender, pode ser tarde demais, além da animação porca fazendo o boneco parecer que ser lento do que realmente é.

Colocar no “easy” ajuda na hora de receber os saques ou bloquear uma cortada na velocidade da luz, mas o resto do jogo vai parecer em câmera lenta, os cenários estáticos e a música irritante pioram ainda mais a experiência de jogar um game difícil e ruim. Próximo.

_

Power Spike Pro Beach Volleyball (Platstation) – Infogrames, 2000

Esse vôlei de praia apela para os astros do esporte, começando por Gabrielle Reese na capa. Você pode escolher duplas famosas e começar o seu campeonato como a maioria dos jogos de esporte, mas quando o jogo começa, você jamais vai reconhecer aqueles astros que você escolheu, tudo graças aos gráficos horrorosos. Existem várias praias para jogar mas todas são iguais, as arquibancadas lotadas não vão deixar você ver o cenário.

Outro problema é a câmera, não importa o ângulo escolhido, todos são longe demais para jogar direito, os sons da torcida são terríveis e aleatórios, assim como os gritos dos jogadores. O único ponto bom do jogo é o controle, que no começo pode ser confuso mas depois que se acostuma, deixa até o jogo mais, digamos, jogável. É possível direcionar onde se quer mandar a bola e tudo mais.

Vamos evoluir um pouco e mostrar mais alguns…

_

Beach Spikers (Game Cube) – SEGA, 2002

A primeira reação pode ser perguntar “esse é realmente um jogo de Game Cube?” Tudo por causa dos belos gráficos, e esse é o maior ponto do game, fazendo muita gente esquecer de jogar para só ficar assistindo as garotas curvilíneas comemorando os pontos.

Assim como fez com Tennis e Futebol, a Sega conseguiu transformar um jogo de esporte em um arcade bem divertido, com ótimos controles e até mesmo mini-games. Ainda tem um modo carreira, que faz com que você treine a sua dupla para vencer os campeonatos. O ponto fraco é a câmera, que gira o tempo todo, deixando você um tanto desorientado às vezes.

_

Summer Heat Beach Volleyball (Playstation 2) – Acclaim, 2003

Um belo exemplar de vôlei de praia “moderno”, sem precisar apelar tanto para garotas sensuais com seus biquinis exóticos. Summer Heat tem mesmo um dos melhores controles para esse tipo de esporte, as setas enormes vão indicar onde a bola vai cair, e a mudança de cor informa quando é hora de descer a mão na bola para um golpe preciso. Existe também aquele lance do Virtua Tennis, que você deve apertar o botão antes da bola chegar, carregando um ataque mais poderoso e preciso. Mesmo assim, as cortadas são lentas, gerando sets muito longos e trocas de bolas que chegam a ser enfadonhas, e para os amantes do “jiggle” das garotas, eles estão presentes, na devida proporção, nada nível Dead or Alive, mas…

_

Dead or Alive Xtreme Beach Volleyball (Xbox) – Tecmo, 2003

Esse jogo de “vôlei” que recebe selo “M” de “Mature” na capa, serve só para embasbacar marmanjos que piram na frente da TV olhando as garotas aquecendo, comemorando, se jogando na areia e tudo mais, em seus trajes minúsculos e corpos anatomicamente incorretos. Tiraram as garotas do provocante jogo de luta Dead or Alive e tiveram a bela idéia de colocá-las para jogar vôlei na praia, e fez sucesso, gerando mais duas continuações, usando a mesma fórmula de sucesso.

Resultado, os jogos de vôlei de praia evoluíram para um ponto onde o esporte não é o mais interessante, e sim com quantos pedaços de pano as garotas conseguem jogar na praia.

5 comentários

  1. O primeiro Dead or Alive Xtreme Beach Volleyball é interessante, pois a jogabilidade é decente. O Segundo é uma desgraça, a CPU te massacrará em 9/10 dos jogos.

    E Epa! Mais alguém que lembra do Summer Heat Beach Volleyball!

    Eu citaria também o competentíssimo Inazuma Serve Da! Super Beach Volleyball, do Super Famicom, que ficou exclusivo lá do Japão, é um jogo de Volei de Praia bem divertido.

    1. Putz, não tinha achado nenhum do SNES/SFC… VOu dar uma olhada nesse e quem sabe não rola um post análise desse. Valeu!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s