PS 2 Game of the Week – SMT Persona 4

O último grande jogo da série Shin Megami Tensei para o PS2. Depois do tremendo sucesso de P3 e de seu sucessor, P3 FES, a jogabilidade e engine similares em Persona 4 farão os fãs da franquia se sentirem em casa. O combate às Sombras, monstros nascidos das emoções humanas, usando as Personas (facetas da personalidade humana) está longe de terminar…

Você tem possibilidades infinitas…

Yu Narukami, o protagonista, chega à cidade rural de Inaba, para passar um ano com o tio e a prima… e assim que ele inicia seu ano escolar, assassinatos estranhos ocorrem, sem motivos nem suspeitos aparentes. A polícia local investiga extensivamente e os detetives não chegam a lugar algum. Porém, você, o jogador, recebe o poder de usar múltiplos Personas (personagens com várias habilidades físicas e espirituais) para desvendar o mistério do Canal da Meia-Noite, onde aparecem as próximas vítimas… e para isso você precisa entrar na TV e achá-las antes que o pior aconteça.

Depois da aula, porque não invadir um laboratório escreto e chutar bundas de Sombras? (se é que elas têm bundas…)

À medida que você explora os locais criados pelas mentes das vítimas sequestradas, você tenta impedir que mais mortes ocorram… e ganha aliados pro seu time. Quando está fora do mundo da TV, você interage com diversos personagens, aumentando seus SOCIAL LINKS (que por sua vez, dão experiência para seus Personas FUSIONADOS); cada link tem um Arcano -12 no total- e cada Arcano tem um número de Personas que você obtém aos derrotar inimigos e também ao fusionar Personas mais fracos para obter outros mais fortes. Desenvolver os Social Links implica administrar seu tempo entre estudar, trabalhar, passar tempo com as pessoas e desenvolver atividades escolares, enquanto tenta descobrir o que acontece por trás dos incidentes na cidade.

Mantenha seus social links desenvolvidos até o máximo para liberar Personas super-poderosos! Para isso, interaja o máximo possível com todos os personagens com quem estabelecer algum link. Uma recompensa aguarda quem maximizar todos os links…

Muito da graça do jogo está no sistema de combate, que é menu/turn-based. O uso de skills físicas implica em gasto de HP, enquanto que as magias ofensivas e de mudanças de status usam SP. Aproveite os pontos fracos dos inimigos, usando a opção ANALYZE, e obtenha a vantagem nas batalhas. As animações entre as cenas importantes são muito bem acabadas; a trilha sonora é um mix j-pop de muito bom gosto e os sprites têm uma fluidez sensacional, em todas as situações. Golpes e ações automáticas dos seus amigos na batalha dependem de quão desenvolvidos são os seus Social Links.

Os menus são fáceis de navegar e extremamente intuitivos. Batalhas podem ser rapidamente decididas usando o RUSH ATTACK apertando triângulo e deixando que seu time encha o inimigo de porrada (contanto que o inimigo seja vulnerável a ataques físicos, é claro)

Diferente do P3, não existe uma torre com vários andares; e sim, várias “dungeons” para explorar, com seus respectivos chefes e vítimas a serem resgatadas, antes que a névoa que encobre a cidade fique espessa demais para que possa salvá-los. Na Velvet Room, você pode registrar seus Personas obtidos ou fusionados, guardando as magias e skills que você pode manipular, personalizando seus instrumentos de combate, aproveitando-se dos traços intrínsecos de cada Persona. Este jogo exige uma grande dose de estratégia nas lutas, tanto em atacar os inimigos no mapa para ganhar um turno extra na batalha, quanto em derrubar todos os inimigos no chão, dando a oportunidade de um ALL-OUT ATTACK, onde todos os personagens atacam ao mesmo tempo, geralmente resultando em grande dano.

Na maioria das vezes, um ALL-OUT ATTACK finaliza as batalhas com rapidez… é tentativa e erro.

Enfim, uma outra pérola da ATLUS, que deve ser destrinchada nos mínimos detalhes, já que pode vir a ter 3 finais diferentes, dependendo de suas decisões ao longo deste um ano de aventuras. Recomendadíssimo para fãs de rpg, aficcionados pela cultura japonesa e gamers em geral que gostem de um bom desafio num jogo relativamente longo. Diálogos recheados de comédia e situações embaraçosas e divertidas dão um ar mais leve a este volume da série SMT. Há muito tempo que não dou tanta risada com um jogo quanto com Persona 4!!

Fusione suas Personas em pares, trios, quartetos, quintetos… e descubra novas Personas ainda mais fortes!

Nota: 9,0/10,0

7 comentários

  1. Acho incrível como os RPGs da Atlus são todos iguais, acho que são feitos em série, só mudando alguns graficos.

    1. Errado. Knights in the Nightmare, Trauma Center e a série SMT têm estilos muitos diferentes, tanto no gameplay quanto no design. quanto à série PERSONA no PS2, é ÓBVIO que deve haver similaridades. é uma FRANQUIA da série SMT.

    1. Vale a pena jogar PERSONA 2 – Innocent Sin (PSX), SMT Nocturne, SMT Digital Devil Saga 1 e 2 e estes dois personas. Todos os SMT do PS2 são muito bons.

  2. olha esse jogo é espetacular!

    tudo no game é incrível, desde os personagens que possuem muito carisma, as situações que ocorrem durante o game e as batalhas, que graças a Metatron, não demora muito tempo grindando para ganhar níveis. eu mesmo comecei a 1 semana e já estou praticamente na metade do game no Level 40, sem cansar muito. porque o que importa mesmo é a interação com todos que Yu Narukami conhece. e descobrir quem é o assassino.

    eu já tenho uns dois suspeitos que posso dizer que tem forte ligação com o caso. heheheh.

    esse game pode assustar aqueles que estão acostumados com Final Fantasy. onde é apenas ir numa labirinto, matar o chefe, ver uma cg e vai assim até o fim. pois o herói tem que estudar,ir na casa do amigo Yosuke, sair para treinar com a Chie, fazer o lanche, cuidar da sua prima Nanako, estudar, investigar os assassinatos, estudar, praticar futebol ou basquete, fazer aulas de teatro, ir trabalhar desde faxineiro de hospital a professor particular, namorar, comprar equipamentos para o grupo, comprar itens de cura, ir na Velvet Room para fundir os personas, ir pescar, fazer as quest da raposa e só assim ir nas dungeons para tentar salvar a próxima vítima.

    acredite, só de pensar em o que fazer primeiro ao sair do colégio do Yu é de fazer qualquer um ter derrame. até metade do game, eu ficava embananado em saber o que fazer primeiro e isso no começo do game, imagine nas partes finais.

    desde as músicas do game que são bem bacanas aos chefes de cada fase que são realmente difíceis(Shadow Yukiko dá um couro lascado logo no inicio do game.) mas não impossíveis de vencer.

    e as pessoas que o Yu se relaciona são gostáveis. tanto que entre 10 jogadores de Persona 4, quase todos se apegam a Nanako, prima do herói quase que instantaneamente, pois ela é apenas uma garotinha adorável e solitária que assiste Tv demais. não uma criança prodígio que sabe fazer um avião do nada como o Magyver.

    é sério, todo anime ou rpg desse gênero tem uma criança irritante metida a sabe tudo. putz!

    e Yosuke,Chie,Yukiko,Kanji,Risette,Naoto e até o mascote da equipe, Teddie, o jogador se apega a eles pelo que eles são. já que a aparência deles não é lá muito destacada. só o que nós passamos com cada amigo, faz que mesmo depois de terminar o game, você ainda se lembrará carinhosamente deles por muito tempo.

    e sobre as social Links, é dose. eu mesmo acho que não vou conseguir maximizar todas, é muita gente para uma pessoa só relacionar eu mesmo já admito que não vou conseguir fazer o melhor final do game logo de cara, talvez no New Game +. mas é gratificante como o Yu ajuda nas situações de cada personagem para os mesmos serem pessoas melhores. para mim o UNICO defeito de Persona 4 é apenas um…

    o tempo

    apenas um ano, não dá para maximizar as social links a tempo. se um rpg é complicado o suficiente sem limite de tempo, incluir algo assim, deixa as coisas mais tensas ainda.

    mas realmente, é um dos grandes Rpgs da era PS2, um dos ultimos jogos a saírem para o console. pena que todo gamer quando pensa em RPG, só vem Final Fantasy na cabeça. o FFXII pelo que ouvi falar nem foi lá essas coisas. recomendo fortemente esse game, um dos melhores RPGS já feitos. tanto que na época revistas e sites davam de 9 a 10 pelo game.

    Go! Konohana Sakuya!!!

    Hee-Hoo, um dos melhores posts do OLD GAMES FTW

  3. Na verdade, é perfeitamente possível maximizar os social links num primeiro playthrough. Existe um guia específico pra isso no GameFAQs. A recompensa pra isso é o Mandara Robe, que aumenta em 50% a exp obtida. O problema é: os itens não são carregados pra um NEW GAME+. Diferente do P3, você pode fusionar um Persona extra no new game+, mas precisa estar no lvl 91… :S

    De fato, os personagens são a graça da série SHIN MEGAMI TENSEI. Os roteiros sempre exploram as personalidades e vicissitudes de cada um, e isso dá um apego legal do player ao time que ele controla.

    Estou no meu segundo playthrough e achei estranho quando abri um baú no castelo da Yukiko e lá estava THE REAPER, o fdp que nos fazia cagar de medo no P3… e eu estava no lvl 13,. logo… não tive a menor chance. Estou seguindo o jogo e vou upar mais e quando estiver num nível alto o suficiente, vou destrui-lo e ver o que eu ganho. e ainda tem um secret boss que eu não sei qual é… muita coisa pra descobrir.

    Obrigado pelos comentários. Jogar esse game foi uma das melhores coisas que aconteceu desde que ganhei meu PS2.

    Go! Izanagi!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s