PS2 GAME OF THE WEEK – DRAGON QUEST VIII

A série Dragon Quest rivalizou durante muito tempo com Final Fantasy, Phantasy Star e outros rpg’s de vários consoles. Por ser o primeiro rpg concebido e jogado em primeira pessoa para um console doméstico (no caso, o NES), atraiu a atenção de meio mundo e foi fenômeno de vendas no japão. Até que decidiram mudar tudo pra trazer a série pro PS2. e que trabalho fenomenal fizeram com este JOURNEY OF THE CURSED KING!

Linda arte e character design de Akira Toriyama (assim como em vários outros DQ’s)

Na sua jornada pelo mundo lindamente concebido pela Square-Enix, onde, pra variar, o personagem não tem nome fixo (você escolhe), você encontrará amigos que o ajudarão nos momentos mais difíceis. A estória do game gira em torno de um Rei e sua filha Princesa que foram amaldiçoados dentro de seu castelo. Cabe a você e a Yangus (companheiro que já inicia o jogo ao seu lado) escoltarem pai e filha pelas cidades, tentando resolver esta situação. Em cada cidade, você encontra estalagens pra descansar, lojinhas iradas com equips, itens e tals, o de sempre. Além de conversar com todos as pessoas que conseguir, você conhecerá ainda mais dois integrantes fundamentais de sua equipe.

Angelo, Yangus, o herói (você) e a gostosíssima Jessica. Lutar com cada um deles exige estratégia em prever os movimentos dos inimigos e usar magias e skills adequadas.

 

O combate é direto: você vê apenas os inimigos e escolhe suas ações. Daí a luta se desenrola sozinha por um turno, com as devidas retaliações dos inimigos. As animações e o cel-shading desse jogo são SOBERBAS, incluindo a trilha sonora e os efeitos sonoros dos combates. Este jogo exige uma série quantidade de grinding se você quiser superar os desafios mais difíceis (pois o último chefe em si é bastante fácil – típico da Square) e é fácil enjoar de lutar tantas vezes pra encontrar aqueles malditos METAL SLIMES pra ganhar experiências e upar o suficiente.

Menu de combate: você escolhe entre atacar normalmente, usar habilidades específicas de cada personagem, usar magias (de um ou vários alvos), defender e escapar (risco de insucesso sempre existe).

 

Este jogo é LINDO, tanto no aspecto visual, quanto na jogabilidade. A imersão do jogador no ambiente a ser explorado é bastante eficaz, com a única desvantagem de não vermos 0s inimigos (random encounters). Tirando isso, você pode andar, passear de tigre, viajar em pássaros celestiais, whatever para alcançar locais inacessíveis. No fim do jogo, você não vai nem mais andar pros locais e sim, voar de um canto a outro. O mapa é bem detalhado e as cidades têm mapas próprios, facilitando encontrar igrejas (para curar mudanças de status, purificar, desamaldiçoar e ressucitar quem caiu em batalha) e outros locais importantes. Explorar as cidades e conversar com todos faz parte da ótima imersão ambiental do game.

Os detalhes e o cuidado no design do game são revelados em todos os locais que você visita.

 

Você pode utilizar diversas armas com o herói: espadas, luvas, arpões, bumerangues. Quanto mais você usa, mais skills você libera para aquela categoria de armas. Por isso é importante conhecer as fraquezas dos inimigos a um ou mais diferentes tipos de armas e se aproveitar disso; torna os combates finais bem mais fáceis. Os diálogos dos personagens são bem-humorados e a dublagem em inglês é boa. Só estranhei terem usado voice-actors britânicos pra dublar Jessica e Angelo. Yangus soa como um membro de gangue americano, mas o estilo cai bem no personagem. Nada disso atrapalha o gameplay, que é um dos melhores da série. E terminando o jogo uma vez, você libera desafios mais difíceis, que exigirão ainda mais exploração e paciência…

Use bem diversas armas e libere mais golpes e magias pra seus personagens. Ou seja: LUTE BASTANTE e evite correr de batalhas a não ser que você veja que vai perder.

Considerado o mais bonito e mais difícil DQ já feito (tenho que concordar que empata com o DQ1 em quesito dificuldade…), DQ8 impressiona em todos os aspectos. É um jogo que prende o jogador, pra ver até onde a estória se estende, com direito a final alternativo e tudo mais. Recomendadíssimo!

O herói vira Super-Saiya-jin? HAHAHAHA!

 

Nota: 9,5/10

2 comentários

  1. já ouvi falar muito desse. é um dos rpgs mais dificeis do PS2. tanto que para matar o primeiro chefe, tem de estar no level 10 no minimo. e para chegar ultimo, tem estar no LV 80!

    assustador, se me perguntar.

    o bom que quem é fã de Dragon Ball, vai se simpatizar com os heróis logo de cara. o principal lembra Gohan de Bandana. esse é para os jogadores de Rpgs hardcore, pois nenhum dos inimigos de dá sossego, mesmo em níveis altos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s