MARATONA SNES – Dia 12 – Quanto Mais Alto, Maior a Queda

A coisa esquentou, soltaram os escaladores e os militares, tem vilão solto para ser encontrado e treta no tempo, tudo junto no décimo segundo dia da nossa maratona. Curte aê.

maratona12

[111] Street Fighter Alpha 2
Capcom, 1996
Luta

111-SFA2

Matt: Foi um delírio quando anunciaram esse jogo na época, e as fotos nas revistas mostravam que vinha uma versão para bater pau a pau com a do PlayStation e deixando os donos de SNES ainda mais orgulhosos, e realmente é uma conversão maiúscula, com tudinho que tinha no arcade, o único e grandioso problema era um pequeno “loading” depois que o FIGHT era anunciado, deixando todos tensos por eternos 2 ou 3 segundos, olhando para a TV sem saber se tinha travado o jogo ou não.

Max Carnage: Esse jogo por algum motivo saiu a tempo pro SNES e foi bem-vindo, apesar dos problemas de loading já mencionados pelo Matt. Pra mim essa série Alpha é melhor que a original.

[112] X-MEN Mutant Apocaypse
Capcom, 1994
Ação/Plataforma/Beat’em Up

112-XMenMA

Max Carnage: Lindo. Magnífico. Estupendo. Esse é um exemplo de como os jogos baseados em grupos de heróis deveria ser. A Capcom repetiu a dose com Marvel War of the Gems, já postado aqui na maratona. Como eu sempre digo, é uma pena que hoje já não saem mais games assim.

Matt: Lindo, magnífico e estupendo. Diferente do War of the Gens, dessa vez cada herói tem sua própria fase, e aqui tem a Psylocke, rapaziada!

[113] Contra III – The Alien Wars
Konami, 1992
Run ‘n Gun

113-Contra3

Matt: Sinônimo de macheza e virilidade, eis mais um jogo da série descabelante da Konami, o único no SNES e basta, Chuck Norris Approves! (Y)

Max Carnage: Bão. Bão dimais. Jogo de tiro pra quem aguenta.

[114] Captain Commando
Capcom, 1995
Beat’em Up

114-CapCom

Max Carnage: Captain Commando é outro briga de rua que é um dos primeiros que vem a cabeça quando se fala no gênero. A Capcom resolveu juntar quatro heróis com características diferentes mas com muita sede de porrada. Aposto que muitos que viram o “Bebê Commando” pela primeira vez acharam o carismático bebê um personagem no mínimo inusitado. Em relação a versão para fliperamas, Captain Commando perde pontos no SNES pela falta de mechas que lá tinha em abundância pelas fases.

Matt: Capcom, arcades e pancadaria, uma combinação de sucesso, todo mundo sabe. CapCom ganhou essa versão capada para o SNES e agradou geral, mas ficou devendo bastante para o arcade, quem jogou primeiro esse e depois o do fliper levou um susto, mas tá valendo!

[115] Toys: Let The Toy Wars Begin!
Absolute Entertainment, 1993
Ação

115-Toys

Matt: Jogo baseado em filme é quase certeza de fracasso, imagine baseado em filme que nem a Sessão da Tarde quer mais. Esse é Toys, “A Revolta dos Brinquedos” por aqui, com Robin Williams de 1992, o game segue o plot do filme de alguma forma e é terrível de se jogar.

Mar Carnage: Argh só em ver essas screenshots já me dói a cabeça, com esse chão todo quadriculado. Me lembra os primeiros jogos que sairam pro Game Boy Advance onde os produtores achavam que estavam arrebentando em fazer jogos pseudo-3D.

[116] First Samurai
Kotobuki System, 1993
Ação/Plataforma

116-FirstSama

Max Carnage: Bizarro jogo onde você controla um samurai com aqueles clichês todos de espada, seres místicos, poderes místicos, dragões e tudo mais que um filme de sessão da tarde das antigas exigia. Como poucos jogos do SNES, esse tem uma espécie de tutorial que te ensina a usar alguns itens, até porque o sistema de jogo é um pouco confuso no começo. A voz digitalizada cantando “aleluia” quando você quebra baús é algo que faz esse título não ser levado tão a sério.

Matt: Lembro que aluguei esse jogo porque tinha KEMCO na capa e eu era fã do Top Gear, entendedores entenderão, daí aluguei ignorando o fundo rosa, o Samurai semi nu e os avisos dizendo “duelo com um demônio”, “ação selvagem para mentes afiadas” ,,, WTF?

[117] California Games II
Silicon Sorcery, 1992
Esportes

117-CaliGamesII

Matt: Chegou o verão, e com eles os seus jogos, coisas simples que todo mundo pratica no verão… Asa delta, jet ski, skate, body boarding… Você vai cansar do jogo antes de aprender como pontuar.

Max Carnage: “Jogos de verão” é uma série bem idolatrada no Master System aqui no Brasil, mas esse título do SNES poucos jogaram. E quem jogou certamente não gostou tanto…

[118] Time Slip
Vic Tokai, 1993
Ação/Plataforma

118-TimeSlip

Max Carnage: Essa tentativa de Contra podia ter dado certo, se não fosse pelo movimento do Dr. Vincent Gilgamesh (protagonista do game) andar mais devagar que uma tartaruga. A música repetitiva é outro fator que não motiva alguém nesse mundo a ir longe nesse título, e os efeitos sonoros dos inimigos só pode ser deboche.

Matt: HUAhauaheuhauhau auhauheuah heuheueuahuah Time Slip…. Euheuhauehauehuuuuu *desmaia* Forte concorrente a capa e tela título mais feias do mundo.

[119] The Flintstones
Ocean Software, 1995
Ação/Plataforma

119-Flints

Matt: Ôpa, outro baseado em filme? Dessa vez um melhorzinho, os Flintstones, baseado naquele filme feio de 1994 com o John Goodman e Rick Moranis … até hoje quando vejo o Goodman em um filme falo “olha o Fred” e começo a imitar o Barney, “Hey Fred!” (não faça isso, é coisa de babaca). O game é muito caprichado graficamente, os movimentos do Fred são cheios de quadros de animação, fica até difícil saltar precisamente ou subir em uma beirada.

Max Carnage: Apesar de achar o outro jogo dos Flintstones bem mais empolgante, acho esse legal também. Mas quem foi o filho da puta que teve a brilhante ideia de usar o A pra pular? Quando joguei as primeiras vezes morri porque o Fred jogava uma bola de boliche ao apertar o B, vai ser fora de padrão na casa do cacete.

[120] Where in the World is Carmen Sandiego?
Electronic Arts, 1993
Educativo

120-CarmemWorld

Max Carnage: Um grande clássico do PC aterrisando no SNES. Eu particularmente joguei muito ele no computador, e na minha mais humilde opinião é o jogo educativo mais legal do mundo. A versão do SNES tem o porém de ser bastante, mas bastante lenta, mas o esquema é o mesmo, assim como os bandidos e as famosas pistas.

Matt: Um belo clássico dos PCs que todos compartilhavam na escola naqueles diskettes de 1’44 deliciosos, grande ladrão de horas… Nunca tinha jogado essa versão do SNES e foi um banho de nostalgia ver isso com gráficos tão “atuais”, porque até esse o Carmen Sandiego que tinha visto e jogado era um monocromático com sons de PC Speaker.

2 comentários

  1. Opa, vamos lá:

    Street Fighter Alpha 2… Eu joguei muito o 3 no PSX de um amigo meu, não fazia idéia que havia o 2 para Super Nintendo… Eu tinha o World Warriors no meu velho Snes, que pena que não descobri esse jogo na minha infância.

    X-Men Mutant Apocalipse: Esse era um dos jogos que eu queria muito ter. Mas o máximo que eu podia era pegar emprestado de um colega, já que era muito difícil conseguir cartuchos na minha cidade, ainda mais pelo console estar saindo de moda (PS1 dominando).

    Captain Commando: Esse era demais. Meu amigo e eu zeramos juntos pelo emulador. Meu favorito é a múmia e seu giro mortal o/

    First Samurai: Bizarro é pouco pra definir esse game. Eu peguei uma vez emprestado. Além do “Aleluia” quando se pega itens, tem também o “Oh No! My Sword!” quando o protagonista perde a espada.

    The Flintstones: Concordo com o Carnage, o outro jogo é bem mais empolgante, porém eu tinha os dois na minha infância. Uma curiosidade sobre esse é que se você for no menu onde se testa as músicas, vai encontrar diversas trilhas não usadas no game, e algumas são muito boas.

    Gostei desse episódio da maratona. Deu pra lembrar muita coisa aqui.😀

  2. vamos ver…

    SFZ2, no SNES era viciante no meu bairro, todo mundo disputava a tv na locadora onde apenas nela havia esse jogo. parece que tinha uma trava ou algo assim…e numa epoca que achava o Ryu e a Sakura legais.

    o First Samurai tinha nas locadoras, mas joguei uma vez ou duas, é legalzinho.

    Xmen: Mutant Apocalypse: genial, zerei com a Psylocke…ah, Betty

    Captain Commando: vou apenas no Hard com o Sho/Ninja Commando

    e jogo da Carmen San Diego, tenho mesmo que terminar algum game dela. adoro o clima de detetive do game.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s