MARATONA SNES – Dia 22 – Treta Rolando, Miojo Esfriando

Um dia soft, mas cheio de games estranhos e desconhecidos, além de uma bela homenagem ao camundongo e  robôs gigantes trocando porrada. Dia 22, no ar!

maratona22

[211] Final Fight 2
Capcom, 1993
Beat’em Up

211-FF2

Matt: A Capcom fez cagada com o port do primeiro Final Fight cortando o Guy e junto o modo 2 players, daí para se redimir re-lançou o mesmo game com o Guy, mas cortando o Cody e ainda sem o 2-players. WTF Capcom? Para se redimir, vem um segundo capítulo da saga, dessa vez com 3 jogadores para escolher e o modo 2 players simultâneos, mas SEM Cody e SEM Guy… mas que mania! Enfim, Final Fight 2 é legal mas bastante repetitivo e o personagens novos (Maki e Carlos, o pintor de parede ninja) não são essas coisas das mais empolgantes.

Max Carnage: Bizarro terem lançado esse (e o 3) pro SNES mas não pro Arcade, mas tá né… se fosse hoje o Guy seria DLC.

[212] Mickey Mania: The Timeless Adventures of Mickey Mouse
Sony Imagesoft, 1994
Plataforma

212-MickeyMania

Max Carnage: Mickey Mania é outro game do Mickey que veio para somar. Diferente dos outros que viraram clássicos mais notáveis (produzidos pela Sega e Capcom), MM busca resgatar a essência dos desenhos do camundongo ao longo do tempo. Diversas vezes no game encontramos o próprio Mickey, seja no meio do caminho ou como ovo de páscoa, tematizado para aquela fase. Um fato curioso é que esse game recebeu um trabalho melhor na versão do Mega Drive. Jogadores mais atentos notarão que a versão do SNES possui alguns bugs ou cortes de cenas e fases a menos, mas não deixa de divertir pessoas de qualquer idade.

Matt: Eu chamo esse de uma homenagem histórica aos desenhos do rato, o jogo revisita alguns dos melhores desenhos desde o clássico de 1928, Steamboat Willie, até o “Prince and the Pauper” de 1990. Uma obra prima nos gráficos e sons, uma viagem no tempo para guardar.

[213] Lucky Luke
Infogrames, 1997
Plataforma

213-LuckyLuke

Matt: Um jogo muito bacana mesmo, uma espécie de versão estratégica do Sunset Riders, com um belo gráfico e um bom desafio. Pena ser um tanto curto.

Max Carnage: Tal como o desenho, um épico da arte européia.

[214] Nobunaga’s Ambition
Koei, 1991
Estratégia

214-Nobunagas

Max Carnage: Franquia pra lá de popular na terra do Ultraman, Nobonaga’s Ambition consiste em retratar as porradas que comiam solta no Japão na era feudal, aqueles bagulhos de samurai, luta de espada e etc. Aqui escolhemos o feudo que queremos defender, o número de jogadores, a dificuldade do computador e partimos para a guerra, naquele lance de turnos como nos jogos de estratégia táticos.

Matt: Um jogo de estratégia bem difícil, mas que parece legal. O lance é defender seu feudo e atacar os alheios, dá para inserir até 8 jogadores na partida, praticamente um game de tabuleiro estilo “War” na telinha.

[215] Ka-Blooey
Mirrorsoft/Kemco, 1992
Puzzle

215-Kablooey

Matt: Um puzzle que provavelmente foi portado de algum computador antigo ou mesmo dos 8 bits sem mexer em nada. Não se iluda com o jeitão de paspalho do homem-batata azul do jogo, é um desafio e tanto, para quem suportar.

Max Carnage: Nossa, mas eu sou um animal de teta. Não consegui passar nem da segunda fase.

[216] Obitus
Psygnosis, 1994
RPG

216-Obitus

Max Carnage: Obitus é um RPG dos mais tradicionais, que simula bem o jogo como se você estivesse em uma mesa jogando através da narração de um mestre. Você tem salas e itens e inimigos e tem que saber o que fazer e que item usar em cada situação.

Matt: Max resumiu bem o que é esse jogo, mas para mim isso era pra ser um RPG de texto que quiseram desenhar um pouco.

[217] Magic Boy
Empire Interative/JVC Musical Industries, 1996
Plataforma

217-MagicBoy

Matt: A história é que o gordinho aí, aprendiz de mago, fez besteira e transformou o seu mestre em um elefante azul e os demais habitantes em criaturas estranhas, aí a lógica do game faz ele sair pelo mundo empacotando esses bichos. São 64 fases de pura doidice.

Max Carnage: Plataformas estilos puzzles podem viciar. Não é bem o caso desse, mas jogue…

[218] The Peace Keepers
Jaleco, 1994
Beat`em Up

218-Peacekeep

Max Carnage: Theeeeeeeee peeaaaaaaaceeeeeeeeeee keeeeeeeeepeeeeeeeeeerrrrrrrrrssssssssss nãããooooooooooooooo!!! Tudo bem, exageros a parte, não estamos falando do pior game do mundo. O problema foi esse ter sido genérico demais, só que com uma lentidão extra. Todos os lutadores parece que tem hemorróida. Um vantagem deste é o modo de luta em 4 players simultâneos.

Matt: Eis um beat’em up que eu curtia bastante, apesar de ser ruim. Na verdade, eu curtia o original japonês, o Rushing Beat Syura, não sei porque cagaram tanto nessa versão “americanizada”. O jogo ficou pior, ainda mais estranho e com uma história sem sentido. O mais estranho ainda é que esse jogo tem um modo versus para até 4 jogadores e um editor de cores.

[219] Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition
Natsume/Bandai, 1995
Luta

219-PRFight

Matt: Então resolveram que colocar os robozões para lutar seria uma boa ideia e não faltava fazer mais nada dos Power Rangers, daí surgiu esse game e junto com ele uns robôs que eu nunca vi na TV. Shogun Megazord?

Max Carnage: Puta que pariu, sabia que já tinha visto esse jogo em algum lugar. Assim como Power Rangers é uma adaptação de um Changeman da vida lá do Japão, esse jogo serviu de base pros japas descontarem e fazerem muito melhor com o Gundam Wing Endless Duel. Jogue esse último, mesmo sem entender bosta nenhuma de japonês.

[220] Jeopardy! Sports Edition
Game Tek, 1994
Quiz

220-JeopardySports

Max Carnage: Tá gente, acabou! Pronto! Esse é o último Jeopardy, tá bom assim?! Não, to ligado, chato pra carai mas… a gente tem que cobrir todos os jogos que saíram no ocidente nessa maratona, né?😐

Matt: Mais um desses, só que agora com mais perguntas sobre esportes.

Olho no vídeo do dia!

1 comentário

  1. Muito bom como sempre e que esse blog volte a crescer a se espalhar , foco no site pq pouco sites bons de games como este ainda restam, abraço ae amigos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s