MARATONA SNES – Dia 23 – Trabalhar em Equipe é Muito Melhor

Juntem suas equipes e vamos together as one encarar mais 10 desafios no nosso console preferido. Rock on!



maratona23

[221] The Lost Vikings
Silicon & Synapse, 1992
Side scrolling/Puzzle/Plataforma

221-LostVikings

Matt: Eis um belo espécime que sofreu mutação de puzzle com plataforma e ainda juntaram uma gozada história com 3 vikings e deu nisso aí. Estratégia e muita bizarrice num belo game que merece ser debulhado sem Gamefaqs.

Max Carnage: Cara. Los Vikings é foda! O 2 gosto mais ainda, mas esse a gente vê depois 😉

[222] King Arthur’s World
Jaleco, 1993
Estratégia

222-KingArthursW

Max Carnage: Caaara! Quando o jogo começou pensei “ah puta que pariu, lá vem mais um jogo de estratégia”. Tipo, eu odeeeeio jogo de estratégia. Mas quando comecei a jogar saquei que é aquelas estratégias em tempo real tipo Lemmings e achei muito massa! Você controla o rei Arthur que sai pela fase tentando chegar até o tesouro com o empecilho de ter uns filhos das putas querendo impedir. Assim você abre o menu e seleciona os bonecos certos para abrir passagens, defender, atacar, etc. Tipo Lemmings mesmo.

Matt: Joguete bem bacana que utiliza o famigerado mouse do SNES, aquele periférico que ninguém tinha, salvo os que compraram Mario Paint. Voltando ao Rei Arthur, é um estratégia de “levar o bonequinho até a saída”, tipo Lemmings mesmo, só que melhor.

[223] Shaq Fu
Delphine Software, 1994
Luta

223-ShaqFu

Matt: Houve uma época onde jogadores de basquete começaram a ficar extremamente populares e a galera oportunista não perde a chance de ganhar um troco com esses grandalhões, aí surgiram filmes e games ruins pra todo lado, Shaquille O’neal não escapou e teve aquele filme que ele é um gênio bizarro e esse jogo feioso e péssimo.

Max Carnage: Po cara. Eu não odeio tanto assim esse jogo. Vai ver pq lembra parte da minha infância. Mas podia ser bem pior, né? Lembrando que eu detonei essa bucha num dos FTW Challenge.

[224] Lufia & The Fortress of Doom
Taito, 1993
RPG

224-Lufia1

Max Carnage: Lufia é mais um RPG estilo japonês que por algum milagre veio parar no ocidente. Apesar desse estilo ter grandes representações no SNES, Lufia deixa a desejar pelas músicas repetitivas que chegam a dar dores de cabeça, encontros aleatórios muito frequentes e muito pouca ação no jogo. Tá fanboys, to preparado pra ouvir.

Matt: O único Lufia que curti e joguei até o fim foi o dos Sinistrals, o segundo do SNES. Esse aqui a gente até tenta, mas é muito irritante e chato de verdade, talvez os RPGistas mais hardcore curtam. Diz aí, Diego Batera.

[225] Sink or Swim
Titus, 1993
Puzzle

225-SinkSwim

Matt: Um puzzle que foi portado do AMIGA, aquele computador que ninguém tinha. O negócio aqui é salvar os mecânicos, esquimós e tripulantes desesperados antes que o navio afunde.

Max Carnage: Surpresas que as locadoras escondiam da gente. Joguinho divertido que muita gente podia ter conhecido.

[226] Barkley Shut Up and Jam!
Accolade, 1994
Basquete

226-Barkley

Max Carnage: Quando o game vem da mesma produtora do Bubsy geralmente arrepia-se os pelos do saco de modo que nenhum sabão cra-crá desenrole, mas let’s shut up and review it. Aqui você joga com dois caras contra dois do computador (ou do seu camarada se tiver jogando de dois) e parte pra um jogo bastante rápido em alguma rua dos Estados Unidos. Bem simples, iguais a esse você já jogou mais de cem.

Matt: Barkley Cale-se e Geléia! Lembra que eu falei acima sobre os astros do basquete e games ruins? Eis outro exemplo.

[227] P.T.O.: Pacific Theater of Operations
KOEI, 1992
Estratégia

227-PTO1

Matt: Esse jogo de estratégia pesada é para quem curte o assunto, a treta acontece na janela do Oceano Pacífico onde desenrola as batalhas sanguinárias contra os japas na segunda guerra, aí é calcular os gastos com armas e combustível e sair pra resolver a parada na água.

Max Carnage: Caraaaa, pra puta que pariu! Levou só um aninho até o jogo começar pra ser essa chatice de jogo de tabuleiro de novo 😐

[228] Operation Logic Bomb
Jaleco, 1993
Ação

228-OperationLogicBomb

Max Carnage: Mais um jogo que não conhecia e me surpreendeu por ser muito bom. Aqui você joga um cenário único, matando sequências de robôs e liberando outras salas até chegar no chefe ou ir cumprindo seu objetivo.

Matt: Um jogo desconhecido pra mim que terminou viciando. Os gráficos são legais e a jogabilidade bacana, apesar de ser fácil.

[229] Battletoads & Double Dragon: The Ultimate Team
RARE, 1993
Beat’em Up

229-BattleDragon

Matt: Olha só que bacana, o que todos queriam aconteceu aqui. Battletoads se juntam a Bimmy e Jimmy para pancadear geral pelo espaço, um mash-up muito bom e como sempre, bem difícil.

Max Carnage: Ta aí um jogo que você deveria jogar. Porrada desafiadora com fases bem variadas (rola até um Asteroids) e humilde pra você que é pobre que nem eu.

[230] Super Mario World 2: Yoshi’s Island
Nintendo, 1995
Plataforma

230-YoshisIsland

Max Carnage: Cara, SMW2 é, assim ó… como eu posso dizer… tipo… É MASSA PRA CARALHO!!! Depois do estrondoso sucesso de Super Mario World (jogado no very primeiro dia dessa maratona) a Nintendo disse: Porque não fazer uma continuação, mas não muito a ver com o primeiro?! E alguém disse “tá, desde que seja um jogo bom…”. Na verdade eles não devem ter dito nada disso, tendo em vista que esse jogo, obviamente, saiu primeiro no Japão e lá o mesmo não estava planejado para sair como o segundo jogo da sub-franquia Super Mario World (que lá saiu como o quarto game da franquia Super Mario Bros, o que levaria Yoshi’s Island a ser o quinto?). Bom, vou deixar o resto com o Matt que é um grande fã do encanador assim como eu;

Matt: Acho que esse jogo levou o sub título de Super Mario World 2 porque a Nintendo tinha medo que Yoshi’s Island apenas não venderia. Mas o jogo é fantástico, com gráficos únicos, nunca vistos em outro game, parece tudo pintado a giz de cera, tudo infantil e fofinho mas ao mesmo tempo um baita desafio, e ainda com dezenas de fases secretas e itens que precisam ser encontrados pelas fases para quem é doente por fechar 100%, tipo o Max.

Olho no vídeo do dia!

Anúncios

2 comentários

  1. Caaaaaaaaaara… Yoshi’s Island é um dos meus jogos favoritos do Snes! Joguei muito na infância, e jogo por emulador até hoje! Sensacional!

    Eu tenho um amigo que é viciado no Battletoads & Double Dragon. Particularmente não é um dos meus favoritos, mas reconheço que é muito bom.

    Também gosto do The Lost Vikings. Esse primeiro eu joguei bem mais que o segundo, mas não cheguei a zerá-lo.

    Quanto ao Lufia, eu gosto muito mais do segundo, que tem uma trilha sonora incrível. Esse primeiro eu achei meio fraquinho.

  2. Joguei muito Sapos Batalhosos & Duplo Dragão mas nunca avancei muito, como sempre as fases de plataforma são difíceis bagarai e sugam todas as vidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s