MARATONA SNES – Dia 38 – Filmes de Guerra, Canções de Amor

Ufa! O negócio está tenso e o tempo apertado, mas o amor pelo console é maior. Segue a maratona completando 380 jogos hoje.

maratona38

 

[371] Lufia II – Rise of the Sinistrals
Natsume, 1996
RPG

371-LufiaII

Matt: Que maneira linda e incrível de abrir o dia, um dos melhores RPGs que já debulhei, um verdadeiro filme interativo, cenas fortes, romance, aventura, ação, emoção… uma turminha que adora aventuras nesse conto épico de amor e poder

 Max Carnage: Diferente do primeiro, esse entra na elite dos RPGs dos 16 bits e nem tem muito o que justificar isso.

[372] Wolfenstein 3D
Imagineer, 1992
Tiro

372-Wolf3D

Max Carnage: Outro vindo do PC para o pequeno-grande de 16-bits, Wolfestein é aquele famoso game de tiro de matar nazista. Os gráficos nem se comparam com a versão do PC; são tão distorcidos que chega a dar dor de cabeça. A diversão permanece a mesma na medida do possível.

Matt: Eu não jogo esse tipo de coisa porque basta 1 minuto e fico com dor de cabeça vendo tudo girando, coisa de maluco, o cara se movimenta parecendo que está de patins e isso deixa um doido.

 

[373] Joe & Mac
Data East, 1992
Plataforma

373-JoeMac

Matt: Aí então teve essa época que os homens das cavernas viraram modinha nos games e começaram a surgir vários plataforms do tema, Joe & Mac “Caveman Ninja” foi mais um desses. A versão do SNES ganhou um mapinha para repetir a fase se quiser e salas de bonus, nada demais.

Max Carnage: Porra, aí sim. Franquia que marcou história e muitos lembram com carinhos deles e do Congo’s Caper, já mostrado aqui na maratona.

[374] 90 Minutes European Prime Goal
Namco, 1995
Futebol

374-90min

Max Carnage: Conhecido no Japão como J. League Soccer Prime Goal 3, esta série ficou bem mais famosa lá. Pode-se dizer que é um game bem diferenciado pro estilo, permitindo vários modos e dentre eles um que você treina um jogador durante vários meses pra ele disputar os campeonatos depois. Pra cheio pra quem gosta de um futeba nos 16 bits.

Matt: O modo mais interessante desse jogo é a criação do jogador, você pode montar um time inteiro “treinando” jogadores do zero, mas o negócio é que é tudo na sorte, você escolhe alguns fundamentos para treinar, como chute, passe, cabeçada, drible, e o resultado do treino é totalmente aleatório, você pode ou não conseguir um super craque nessa onda. Já no campo, deixa muito a desejar, apesar do gráfico legalzinho, é bem difícil fazer uma jogada, finalizar ou defender, fora que a pancadaria come no centro e o juiz nem liga.

[375] The Irem Skins Game
Irem, 1992
Golfe

375-IremSkins

Matt: Pelo título eu não fazia idéia que se tratava de um jogo de golfe, e até que foi uma boa surpresa. O lance principal é esse modo “Skin” que parece ser um jogo que envolve dinheiro, apostas, mas tem o campeonato tradicional e tudo mais.

Max Carnage: Eu também jamais saberia que é um game de golfe, ainda bem que a capa deixa isso explícito senão capaz de eu ter alugado seco na época.

[376] Best of the Best – Championship Karate
Electro Brain, 1992
Luta

376-Bestofthe

Max Carnage: Um jogo de luta onde os lutadores tem cara feia e soltam arroto quando levam um golpe. Aqui vale combinação de comandos pra aplicar os diversos chutes e socos, até as bolinhas do seu adversário ficarem baixas e ele não conseguir mais se levantar. Você pode ver demonstrações de lutas com o computador lutando ou fazer um treinamento antes de partir pro fight.

Matt: Eu me empolguei para jogar por causa dos movimentos super realistas, mas me decepcionei com a jogabilidade… talvez eu precise treinar mais ou entender direito como funcionam as combinações direcional + botões

[377] Putty Squad
System 3, 1994
Plataform

377-PuttyS

Matt: Jogo bem estranho que pode até satisfazer, mas não empolga. O susto que eu levei foi quando li que tem uma versão para PlayStation 4 …O_o

Max Carnage: Uma bola que faz ações ao se espalhar no chão, um gato nacionalista que anda de skate, uma música chata pra cacete de fundo… não entendi a moral desse jogo.

[378] Worms
Ocean, 1996
Estratégia

378-Worms

Max Carnage: A famosa franquia do PC teve sua estréia compartilhada no Super NES pela Europa, numa versão bastante inferior. Apesar dos gráficos “desenhados no Paint”, os principais elementos da série estão presentes; alguns cenários, as absurdas armas e técnicas, os times, etc. Legal pra fazer aquelas disputas com a raça.

Matt: Um dos games que eu mais joguei no meu primeiro PC, lá para 1997, tinha o demo desse jogo em um daqueles diskettes e sempre carregava comigo para a casa dos amigos, só tinham 2 cenários mas a diversão era infinita.

[379] World Class Rugby
Audiogenic, 1993
Rugby

379-Rugby

Matt: Uma coisa que ainda não tinha visto nessa vida era um video game de Rugby, agora sim.

Max Carnage: Não sei jogar rugby nem esse jogo.

[380] Zoop
Viacom, 1995
Puzzle

380-Zoop

Max Carnage: Zoop é um jogo chapado onde você tem uma seta colorida no meio de um tabuleiro. Seu objetiva é chocar-se contra as peças da mesma cor nas laterais, sendo que quando você toca em uma peça de outra cor, você vira uma peça daquela cor e só consegue destruir as peças dessa mesma cor. Porra, agora fudeu tudo.

Matt: Um quebra cabeça de fundir a cuca mesmo, isso aí, planeje bem a estratégia para não se ferrar. Um jogo que poderia fazer sucesso nos tablets hoje

Dá o play e viaja com o Alfredão aê!

3 comentários

  1. Lufia II: Eu TENHO que jogar essa série! Na verdade eu tenho que jogar tanta coisa (e escrever tb), mas haja a falta de tempo… e de disposição também.

    Wolfenstein 3D: Assim como aconteceu com o Duke Nukem de Mega Drive, o Wolf de Snes é uma versão bem aquém da original, só valia a pena jogar quem não tinha um PC.

    Joe & Mac: Esse merecia entrar pras “Piores Capas” do Museum dos Games! Por outro lado, quanto ao jogo em si, todo mundo diz que é melhor que seu “irmão”Congo’s Caper.

    The Irem Skins Game: Realmente, o nome não entrega… e putz, como existem jogos de golfe!

    Best of the Best – Championship Karate: Besta das bestas, esse jogo é horrível! Todas as versões dele (também para Mega Drive e outros consoles além do Snes) tiveram a jogabilidade pra lá de empedrada. Um desperdício de boas ideias e bons gráficos (apesar da cara feia dos personagens).

    Worms: Vale o mesmo que comentei do Wolfenstein, só valia a pena jogar quem não tinha PC. Jogabilidade bem travada e gráficos das minhocas feios demais.

    World Class Rugby: Surpresa encontrar um game de Rúgby com perspectiva semelhante aos de Futebol Americano (não, Rúgby e Futebol Americano não são o mesmo jogo) da série Madden. O único outro que eu tinha visto era do Mega Drive, e perspectiva similar a International Super Star Soccer.

  2. Eu lembro que nem acreditei quando vi que tinha uma versão do Worms pra SNES. Se bem que tenho que concordar que não é a mesma coisa que jogar no PC.

    Lufia II é muito bom. Nunca cheguei a zerá-lo, mas passei um bom tempo jogando. Bem melhor que o primeiro.

    Joe e Mac é bem bacana, excelente pra jogar com um amigo. Mas particularmente, prefiro o segundo.

    Sobre golfe, tinha um jogo pra SNES que eu joguei por emulador na casa da minha prima, num dia de Natal… Mas o nome me fugiu agora.

    E eu preciso dizer que em todos os episódios da maratona eu sempre me divirto com os comentários de vocês.😀

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s