MARATONA SNES – Dia 42 – Antes de P e B é M

Voltamos maratonizando nessa birosca e, antes que você pergunte, quem criou o título desse dia foi o Professor Pasquale.


maratona42

[411] Prince of Persia
Arsys software, 1992
Plataforma Cinemático

411-Persia

Matt: Na verdade um verdadeiro ícone, clássico supremo dos plataformas cinemáticos, jogo que praticamente inventou o estilo, um desafio brutal para muitos até hoje, porque além de toda exploração e dificuldade dos movimentos precisos, ainda tem o TEMPO para correr contra, eu odeio jogos com tempo limite, mas esse é bom demais.

 Max Carnage: Desafiador é pouco. Esse aqui é desafiador pra caralho. Atrave-se a jogar se você está acostumado com games mais novos.

[412] Breath of Fire II
Capcom, 1995
RPG

412-BreathII

Max Carnage: Para muitos este supera o primeiro de longe. Fato é que o game ganhou gráficos bastante melhorados e uma mecânica mais arrojada. O que fode aqui é que o boneco anda muito devagar.

Matt: Breath of Fire é um RPG que sempre achei merecer mais atenção, o primeiro é realmente muito bom, essa sequencia é praticamente o mesmo jogo com gráficos melhores e uma historinha mais cheia, de resto, um ótimo RPG que é meio esquecido.

[413] Biometal
Athena, 1993
Shoot’em Up

413-BioMetal

Matt: Mais um jogo de navinha que tenta contar aquela história de combate a alienígenas em vários planetas de forma diferente, tem um lance bacana de power ups que parece confuso no começo e depois realmente fica confuso, mas é legalzão. PEW PEW PEW.

Max Carnage: Legal, altos gráfico, difícil mas não tem nada a ver com biologia nem com heavy metal.

[414] Power Rangers Zeo – Battle Racers
Bandai, 1996
Corrida

414-PowerZeo

Max Carnage: Até os Power Rangers tiveram seu momento Mario Kart, em sua fase posterior aquela que fez sucesso pra cacete e teve o power ranger homossexual. Aqui você escolhe um herói ou vilão e parte pra corrida de disputa ou time trial.

Matt: É o que sempre digo, qualquer coisa pode virar jogo de Karts, dessa vez os Power Rangers Zeo que ninguem assistiu porque já tinha enjoado,

[415] Pro Quarterback
Tradewest, 1992
Futebol Americano

415-ProQ

Matt: Jogos de futebol americano… esse aqui a ênfase é no quarterback, o carinha que arremessa o feijão.

Max Carnage: Pro Quarterback, noob quarterback, que seja. Vou dar um crédito pq esse vai direto ao game com apenas duas telas.

[416] Bass Masters Classic – Pro Edition
Malibu, 1996
Pesca

416-Bass

Max Carnage: Essa série já passou por aqui, só que agora é vc contra outros pescadores pelo lago. O objetivo é igual, sair com o barco e quando a porrinha apitar é porque tem peixe, aí é só jogar a isca na água e torcer pra que venha um grandão.

Matt: Po… Tão emocionante quanto a coisa real.

[417] Phantom 2040
Viacom New Media, 1995
Aventura/Plataforma

417-Phanto2040

Matt: Uma vez existiu o desenho desse herói meio obscuro e dessa série animada surgiu esse game para SNES e bizarramente também para Game Gear apenas. É bacana e bem feitinho, talvez para os fãs do herói ou quem conhece mais dele deve ser um jogo melhor.

Max Carnage:  Esse é o jogo do fantasma que tinha um cachorro e um cavalo? Legalzão até, ele usa um monte de falcatruas pra passar as fases.

[418] The Brainies
Titus, 1996
Puzzle

418-Brainies

Max Carnage: Brainies é um game de quebrar a cabeça onde você tem que levar os monstrinhos pra plataforma de sua respectiva cor, sendo que eles só andam em linha reta até atingir uma barreira. No começo é bastante fácil, mas vai subestimando que tu tá pego…

Matt: Jogo tipo puzzle de celular que pode fazer você repensar alguns conceitos, ou não.

[419] Ballz 3D
Accolade, 1994
Luta

419-Ballz

Matt: Pior. Jogo. De. Luta. Já. Feito.

Max Carnage: Olha aqui gente que fala mal do Bubsy, vejam bem esta merda e ponham na cabeça; a accolade já fez coisa bem pior.

[420] Paladin’s Quest
Enix, 1993
RPG

420-Palladins

Max Carnage: Um bizarro e criativo RPG que lembra bastante Earthbound pelos elementos nonsense. Entendi pouco do que joguei mas deu pra divertir um pouco.

Matt: Esse RPG tenta ser engraçadinho e falha miseravelmente, não passei mais de 20 minutos nisso.

1 comentário

  1. Nossa… Breath of Fire II foi um dos meus primeiros RPGs. Concordo com o pessoal que diz que é bem melhor que o primeiro, embora eu adore todos os jogos da série.

    Eu cheguei a jogar um pouco do Bio Metal, mas não costumo me dar muito bem com jogos de navinha. Até arrisco um Raiden III no PS2, mas não é muito minha praia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s