MARATONA SNES – Dia 43 – Salvando Vários Mundos sem sua Ajuda

Fala minha turma, sentiram nossa falta? Essa maratona parece infinita, vamos caminhando que ainda tem muito jogo pela frente.

maratona43

[421] Goof Troop
Capcom, 1993
Ação/Puzzle

421-GoofTroop

Matt: Pateta e Max, a dupla que é demais, amigos de fé, com eles tudo vai dar pé! O joguinho que era considerado o melhor do gênero Action-Puzzle, mas sinceramente não conheço outro parecido. O game é curto e cheio de quebra-cucas, para desvendar algumas saídas o cara precisa colocar o crânio para funcionar mesmo. Escolha o Pateta – forte e lento, ou o baixinho Max (que não é o nosso Carnage) – fraco e rápido, e TACA-LHE PAU.

 Max Carnage: Dizem que esse jogo é da produção que viria a fazer pouco tempo depois o primeiro Resident Evil. E porra, sempre que postam uma resenha desse jogo fazem um trocadilho do Max com meu nome.

[422] Aerobiz
KOEI, 1993
Estratégia

422-Aerobiz

Max Carnage: Aerobiz é sobre gerenciamento de empresas aéreas e coisa e tal onde você representa uma companhia em um país e sai fazendo negócios afim de quebrar as pernas da concorrência. Se o jogo fosse real, o Brasil tava fudido.

Matt: Essa Koei, que adora um joguinho confuso de estratégia, resolveu fazer um de gerenciamento de companhia aérea, legal né? Me diga você.

[423] Faceball 2000
Xanth Software, 1992
FPS

425-Faceball

Matt: Acredito mesmo que esse jogo chegou nas prateleiras depois de alguma brincadeira de algum programador desocupado, que fez esse joguinho na zueira para testar a movimentação 3D no SNES e terminou virando vicio entre os empregados da desconhecida produtora Xanth e eles arriscaram colocar pra vender. É uma bosta sem tamanho.

Max Carnage: Eu enquadraria esse game no estilo terror. Esses smiles dão muito medo.

[424] Space Invaders – The Original Game
Taito, 1994
Arcade

424-SpaceInvaders

Max Carnage: Sim, o clássico está presente também no Super NES e vem com versões históricas diferentes, tanto do Arcade como dos consoles de mesa.

Matt: É aquele jogo mesmo, que os bichinhos são até hoje ícones da geração arcade, os invasores do espaço que viciava por ser extremamente simples e ao mesmo tempo desafiador. Aqui ele ganhou cores e alguns fru-frus.

[425] Ken Griffey Jr. Presents Major League Baseball
Software Creations, 1994
Baseball

427-KenGriff

Matt: Um jogo muito legal de baseball, se você curte o esporte esse aqui é uma boa pedida, sério mesmo, ainda tem os times licenciados e um negão com boca de boneca inflável na capa

Max Carnage: Tenho duvida se esse jogo já apareceu aqui antes ou se todos os jogos de Baseball pro SNES são iguais.

[426] Speed Racer in My Most Dangerous Adventures
Accolade, 1994
Corrida

426-SpeedRacer

Max Carnage: Um game do Speed Racer tinha tudo pra ser bom. Imagina, o carro dele é cheio das paradas doidas pra enfrentar os motoristas mais perigosos que os do trânsito de Florianópolis. Mas não é. O jogo tem lenta mudança de quadros e teu carro é tão frágil que parece de isopor.

Matt: Talvez o jogo tenha sido feito para computador e terminou sendo mal transferido para o SNES, ficou muito péssimo e tinha todo potencial para ser um jogo massa.

[427] Darius Twin
Taito, 1991
Shoot’em Up

423-DariusTwin

Matt: Aquele jogo de navinha que todo chefe é um peixe robô… mais do mesmo, com diferença dos inimigos aquáticos robóticos. Chega a ser bizarro.

Max Carnage:  Clássico e divertido, quanto mais difícil melhor.

[428] Super Widget
Atlus, 1993
Plataforma

428-SuperWidget

Max Carnage: Widget (se é que é esse o nome do boneco) é uma criaturinha do espaço que se transforma em várias paradas. Vem de um desenho que ficou famoso no início dos anos 90 e esse game é continuação de outro do NES.

Matt: Mais um plataforma que enjoa muito rápido, mesmo assim vale dar uma olhada, cada fase ele vira uma coisa.

[429] World Heroes 2
ADK SNK, 1994
Luta

429-WH2

Matt:

Max Carnage: O céu é azul, o sol é amarelo

[430] Turbo Toons
Empire Interactive, 1994
Corrida

430-TurboToons

Max Carnage: Eu não entendi a moral desse jogo. A gente sai correndo com um dos bonecos dos desenhos da Hanna Barbera, blz, aí não importa a posição que a gente acabe a corrida, o game começa todo de novo o_0

Matt: Exemplo de jogo que parece não estar completo, a idéia é interessante e os personagens difíceis de ver em video games dessa época, dava para ser melhor aproveitado.

3 comentários

  1. vocês são fodas demais, acompanho a maratona desde o inicio mas demoram demais pra posta (oque eu entendo, fazer algo assim é difícil) mas cade os outros cara da equipe? só vejo post de vcs dois

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s