MARATONA SNES – Dia 51 – Dias de Luta, Dias de Glória

Uma idéia não tão boa…


maratona51

 

[501] Cliffhanger

Sony Imagesoft, 1993
Ação/Beat’em Up

501-Cliff

Matt: Cliffhanger ganhou um prêmio interessante, em 94 pela revista EGM foi eleito o PIOR game baseado em filme daquele ano. Jogando os primeiros 15 minutos dessa desgraça dá pra entender porque. Os gráficos até enganam, mas a jogabilidade fede, os controles tem um pequeno atraso que custa vidas, é uma monotonia interminável que nem o trecho de snowboard ou a corrida contra a avalanche salvam.

 Max Carnage: PORRA MORRI DE RIR NO FINAL DA PRIMEIRA FASE QUE O CARA SE MATA TODO CONTRA A BANDIDAGEM PRA CHEGAR NUMA FOGUEIRINHA E ESQUENTAR AS MÃOS.

[502] Mortal Kombat 3
Midway, 1995
Luta

502-MK3

Max Carnage: Sequência do espetacular antecessor MK II, o terceiro título teve como responsa manter a qualidade da porradaria. Conseguiu? Não sei. Muitos fãs reclamaram pelos caras terem sumido com os ninjas e o Raiden. A correção de boa parte dessa cagada, todos nós conhecemos. E nunca se esqueça; cima, cima, baixo, baixo, trás, frente, A, B, A.

Matt: Aquele jogo que você ia dormir olhando a revista com as primeiras fotos vazadas, ficava sonhando em como seriam os fatalities novos e os tais kombos, botão de correr, novos personagens, roupas diferentes, mais segredos e muito sangue, vísceras e ossos, muitos OSSOS, para espalhar pelo cenário.

[503] Kick Off 3 – European Challenge
Anco, 1993
Futebol

503-Kickoff

Matt: Jogo medonho que merece ser excluído para sempre da história desse console. Para quem nunca ouviu falar, essa série começou no Amiga (o computador que ninguem nunca viu) em 89 e foi “melhorando” nos consoles até chegar nisso aí… Na falta de direitos de uso dos nomes dos jogadores reais, é só dobrar uma letra que tá tudo na legalidade, né.

Max Carnage: Já não curto muito futebol, e não foi agora que tomei gosto pela coisa.

[504] King of the Monsters 2
SNK, 1993
Ação/Luta

504-KoM2

Max Carnage: Vem monstro! Esse título da SNK veio continuar a saga com estilo, com muita destruição around the world e com muito MONSTRO.

Matt: Teve uma época nos arcades que os cara só queria jogo de luta, de pancadaria e quebradeira, aí começaram a surgir clones intermináveis de Street e só a SNK arriscava umas coisas diferentes, e KotM é muito bacana, luta versus de monstros gigantes pisoteando cidades, catando helicopteros e navios pra usar como armas e muita bizarrice. Pena que tem pouco monstro pra jogar.

[505] Kirby’s Dream Course
HAL Laboratory, 1995
Golfe

505-KDC

Matt: Finalmente um jogo do Bubbaloo engolidor que eu gostei. Aqui é um jogo de golfe, ou mini-golfe, misturado com sinuca ou algo do tipo, dá pra colocar efeito na bolinha e sair comendo geral.

Max Carnage: Não entendi.

[506] An American Tail: Fievel Goes West
Hudson Soft, 1994
Plataforma

506-Fievel

Max Carnage: MEU PAPAI DO CÉU, por quê o SNES não teve mais jogos desse tipo, POR QUEEEE??? Na verdade teve sim. E nunca foram demais. Fievel é um autêntico plataforma de qualidade que dificilmente se vê hoje em dia. Um simples game onde um ratinho pistoleiro sai pelas fases matando gatos, escalando plataformas… não, é bom demais.

Matt: O ratinho do desenho que você nunca assistiu, mas chegava cedo na locadora pra alugar essa fita na sexta.

[507] Foreman For Real
Software Creations, 1995
Luta

507-FFR

Matt: Foreman, na real… vai vender grill e pronto. Esse aqui ainda empolgou no começo porque tem um modo carreira e “crie o seu lutador”, na verdade você não cria nada, escolhe um dos carinhas que já tem lá e pronto.

Max Carnage: Jogo realista maluco, parece Donkey Kong de Boxe.

[508] Battle Blaze
Sammy, 1992
Luta

508-BB

Max Carnage: Joguinho medíocre de luta onde você é um espadeiro e sai metendo a espadada nas criaturas dos infernos.

Matt: A temática é interessante, mas a execução não.

[509] Might and Magic II: Gates to Another World
New World Computing, 1993
RPG

509-MMII

Matt: Pode até ser bom e interessante pra quem curte o tema ou joga RPG de tabuleiro, ou gosta muito de ler esse tipo de coisa, porque isso aqui é praticamente um livro jogável. Haja leitura e paciência. Não consegui encontrar uma imagem melhor da capa mas quem se importa.

Max Carnage: RPG pra quem gosta de jogar em papel mesmo. Interessante.

[510] Romance of the Three Kingdons III: Dragon of Destiny
KOEI, 1993
Estratégia

510-RotTKIII

Max Carnage: Na moral, chega dessa merda.

Matt: Mais do mesmo.

4 comentários

  1. Eu adoro essa série do site, só deixando um comentário pra dizer que dou muita risada dos comentários sobre os jogos. Muitos sites quando fazem esse tipo de coisa são muito sérios e técnicos, outros apelam pra trasheira total. Vocês mantem um nível entre as duas coisas, sem ser maçante e deixando um “foda-se” de uma vez pra não perder tempo quando o jogo é abismal demais ou puro mais do mesmo.
    Valeu mesmo pelas risadas ( não que a sessão não seja, de certo modo informativa também, o que ela é, pois alguns desses jogos eu sequer conhecia mesmo ).

  2. Putz, a minha mãe adora esse jogo do Fievel. Eu chegava a alugar algumas vezes só porque ela pedia. xD

    Might & Magic… Eu já ouvi esse nome algumas vezes, mas… Eu devo ter algum tipo de preconceito contra RPGs em primeira pessoa. O único que consegui jogar e zerar até hoje foi o Arcana, também para SNES (Já falaram dele na maratona…?)

    E o King of the Monsters nunca chamou a minha atenção, mas pela análise positiva eu vou dar uma olhada depois.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s