MARATONA SNES – Dia 53 – Todo Dia um 7×1 Diferente

Voltamos, depois de muita preguiça e procrastinação, saiu o dia 53 da nossa empolgante maratona que parece ser infinita. Mas tá acabando… Vamuneussa!
maratona53

[521] Metal Marines
Namco, 1993
Estratégia em Tempo Real

521-MetalMarines

Matt: Esse é um dos avôs esses jogos que estão na moda nos celulares hoje, Clan Wars e seus milhares de clones. O objetivo é montar uma base disposta com inteligência, pensando em ataque e defesa, treinar uns soldadinhos e mechas e partir para a treta.

 Max Carnage: Game bem humorado de estratégia que até quem não gosta muito do estilo deve curtir. Menos eu que sou chato pra caralho.

[522] Dennis the Menace
Ocean, 1993
Plataforma

522-Denis

Max Carnage: Representação mais fiel daquele guri chato do caralho do seu prédio, Dennis tem como objetivo torrar o saco do velho senhor Wilson que dessa vez preparou muito bem sua residência pra ver se o moleque parte dessa de uma vez. Quanto ao game? Um plataforma bem fraco (baseado em filme, né…).

Matt: Jogo baseado em filme chato dá nisso. Apesar de ser terrível, gostei da movimentação e os graficos estilo ‘caricatura’.

[523] International Superstar Soccer
Konami, 1995
Futebol

523-ISSS

Matt: Clássico supremo do futebol nos 16 bits. Incontestável. Nos presenteou com ícones imortais como Allejo e inventou um novo jeito de jogar futebol sem ralar o joelho.

Max Carnage: Tem gente que hoje não troca o Fifa 2016 por essa obra prima. Eu não pq não sou chegado em game de esporte, mas respeito total o grande Allejo.

[524] Final Fantasy III
Square, 1994
RPG

524-FFIII

Max Carnage: O fenomenal antecessor de Final Fantasy VII é simplesmente fenomenal e sim; no meio de tanta merda já surgida aqui ainda faltava esta pérola. Sou suspeito pra falar pois adoro RPGs (e os clássicos do SNES) mas pra mim só este e Chrono Trigger já valem o console.

Matt: O Final Fantasy que colocou DE VEZ a série no topo do mundo, um enredo fantástico, envolvente, personagens carismáticos e tudo lindo pra você gastar 90 horas na frente da telinha sem comer, dormir ou defecar.

[525] Football Fury
American Sammy, 1993
Futebol Americano

525-FootballFury

Matt: Vendo jogos desse tipo me vem a pergunta… Como eles criam os títulos dos jogos? Será que o nome do jogo surge como a primeira coisa e começam a desenvolver a partir daquilo, ou o jogo só é batizado depois de pronto? Ah, sobre Football Fury, é ruim pra caramba. E feio pra caramba.

Max Carnage: Furioso fico eu com essas merda de futebol americano aí.

[526] Izzy’s Quest for the Olympic Rings
US Gold, 1995
Plataforma

526-Izzys

Max Carnage: Com as olimpíadas de Atlanta em 96, era evidente que seu mascote ganharia um game de plataforma seguindo os moldes da década de 90. Neste game você é Izzy e tem que sair pelas fases catando moedas e argolas (uma mistura de Mario com Sonic?), fazendo proveito de habilidades olímpicas pra derrotar os inimigos. A jogabilidade deixa muito a desejar, tá louco.

Matt: Depois do sucesso massivo daquele Barcelona 92 que todo mundo adorava atirar flechas e saltos ornamentais, a US Gold ficou na obrigação de toda olimpíada lançar um jogo. Dessa vez ao inves de focar nos esportes, usou o mascote sem sal dos jogos de Atlanta para fazer um jogo genérico e muito ruim. Deu merda, era melhor fazer um copi-cola do Barcelona ’92 e ser criticado aqui da mesma forma.

[527] Arcana
HAL Laboratory, 1992
RPG

527-Arcana

Matt: RPG estilo tabuleiro, cheio de texto pra ler e muita confusão nos labirintos dor de cabeça, parece aquele protetor de tela do windows 95.

Max Carnage: É nessa maratona que eu me dou conta que o SNES tinha muito jogo desse naipe.

[528] Shangai II – Dragon’s Eye
Actvision, 1992
Mahjong

528-Shangai

Max Carnage: Ah, Shanghai. Shanghai/Mahjong. Joguinho simples porém muito viciante que testa bem sua paciência (aquilo de achar um par de pedras que se eliminam desde que estejam em posição válida de ser selecionada). Porém a maior prova de paciência aqui é a musiquinha de repetindo o tempo todo!

Matt: Mahjong é popular para os usuários de Windows 95, sempre tinha um jogo desses no windows e o ócio nos obrigava a aprender a jogar isso, também não esquecer do Pinball Space Cadet.

[529] Megaman X3
Capcom, 1993
Plataforma

529-MMX3

Matt: Provando que o que é bom pode melhorar.

Max Carnage: Jogo bom não se discute. Tô indo lá jogar!

[530] Virtual Bart
Acclaim, 1994
Miscelanea

530-VBart

Max Carnage: Fazer uma feira de ciências na escola onde estuda Bart Simpson é pedir pra dar merda. Aqui Bart acaba entrando num experimento doido e vai parar em situações onde ele pode levar vantagens ou apenas sobreviver pra não se dar mal. No geral considero um dos melhores games dos Simpsons pra essa época, tendo em vista que não se podia exigir muito.

Matt: Jogo dos Simpsons tem obrigação de ser non sense e doidão, esse faz bem a tarefa. Bem divertido e ainda consegue ser desafiador.

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s