A Equipe


 

Max Carnage

Ou Max Carnazzav-maxio para os íntimos,
é residente em Floripa, trampa com desenvolvimento Java e foi campeão duas vezes de Tazo na escola onde estudou o MOBRAL e repetiu duas vezes.

Curte um punk rock/hardcore e outras bizarrices como Falcão (cantor brega) sendo suas bandas favoritas Ramones e Raimundos.

É nego véio da internet tendo iniciado o projeto Old Games Zine em 2001 e ficou famoso em sua escola com seu fotolog de screenshots /maxcarnage.

No fotolog conheceu essa caralhada de nego foda que participa deste projecto e para ele é um sonho reunir toda essa gente bonita pra fazer este trabalho.

No FTW Games, Max Carnage dá destaque a Super Nintendo, Playstation, Playstation 2, Game Boy Advance e eventualmente posta coisas randons na sessão WTF e costuma participar dos desafios propostos pelo Bit Boys Team.

É administrador do blog junto com o Matt.


Diego Bateraav-batera

28 anos, solteiro (por enquanto :D)
Residente em Hellcife-PE.
MAIS macho, MACHO que o Tsu.
Cirurgião Buco-Maxilo-Facial, gamer desde os 8 anos de idade, bateristas desde os 15. rock na veia, sapoha.

Resenho portáteis como o NDS e o GBA, e consoles emuláveis no meu pc, como SNES e PS1.

Hello, fuckers. Estou eu aqui colaborando com meus amigos para este projeto que visa reunir o DREAM TEAM das resenhas e deliberações gamísticas.

Além do meu fotolog (/diegobatera), já colaborei com o JT, o Tsu, o Raphael e o Colimar no /cosmo_kramer com minhas indescritíveis resenhas ADHSAHDUIAWYB e agora também sou editor na OLDGAMESZINE junto com o Max Carnage e o Matt (que é o designer do novo projeto). Continuarei atuando lá, mas aqui no FTW (se você não sabe o que é, aperta CTRL+ATL+DEL várias vezes. é massa.) teremos foco em uma visão mais detalhada sobre os games, com MUITAS RESENHAS, detonados, curiosidades, piadinhas, nOObices a lot, ou seja, a putaria na real e sem frescura, cacete.

Meu estilo de resenha é mais detalhado e quilométrico do que os meus comparsas de crime, mas terá besteira pra carajo pra se ler, então regojizem-se.

No mais, participarei também com o Raphael da coluna GAMEFAPS. Vocês verão do que se trata, em breve. 😀 AHÁ

let’s rock \,,/


Cosmão

Nascido em 1981
Residente em Piracicaba/SP

Comecei a resenhar games efetivamente quando criei um flog.
No início, era um flog destinado a tratar de clássicos, sempre trazendo a capa do game em questão e algum texto explicando-o.
A coisa foi crescendo e Tsu se juntou à mim, nisso nasceu a verdadeira essência do /cosmo_kramer: resenhas sem nenhuma censura, totalmente livre.
Nossa fonte inspiradora foi o saudoso site baudejogos, que ainda existe, porém, diferente do que era.
Aos poucos, o flog foi crescendo e mais gente bacana foi entrando pro cast, contribuindo sempre com resenhas engraçadíssimas.

Bom, quanto à plataformas, sou um apaixonado completamente pela SEGA, cresci jogando Master System e Mega Drive, portanto, esses dois consoles serão minha especialidade dentro desse nosso novo projeto.
Jogo desde os 8 anos de idade, quando ganhei um Atari 2600. Depois dele, conheci o Phantom System (a.k.a. NES) e me apaixonei pelos seus clássicos (Megaman, Ducktales, Nemo, entre outros).
Nunca havia ouvido falar de Master System, vivia jogando Phantom na casa de amigos, foi quando minha mãe resolveu me dar um console e eu fui lá, escolher.
Na hora que vi o Alex Kidd rolando na telinha, foi paixão à primeira vista. Peguei o console e, desde esse dia, nada me marcou tanto no mundo dos games.
Por isso considero o Master System meu console de cabeceira, todo dia jogo alguma coisa dele no emulador (infelizmente não o tenho mais e a falta de tempo me impede de sair por aí procurando cartuchos raros).

Bom, essa é minha história resumida.
Meu estilo de resenha vai do sarrista/sarcástico ao mais sério e técnico, mas sempre com pitadas de humor.
Gosto muito de fazer detonados e farei vários pra contribuir com o flog.

Espero que vcs gostem bastante do nosso novo projeto, que reúne a nata dos mais habilidosos jogadores, resenhadores e conhecedores da profunda arte de JOGAR.


VIDEL avatar-videl

identidade secreta: Murilo

22 anos
Sexo: MACHO ALPHA FÉRTIL e VIRIL
residente em Brasilia (aquele poligono que tem nos mapas no meio do Pais)
Farmacêutico, linguista, roteirista e cartoonista fracasado; Sem saber o que fazer com todos esses talentos, resolvi utiliza-los para este blog.

Bem eu sou o Videl do fotolog DEU_TILTZ (antigo deu_tilt) deixei um comentario no fotolog de algum dos caras ai uma vez, não lembro qual.
Jogava video game antes de começar a andar (pelo menos achava, engado pelo velho truque do controle desconectado).

Mas minha paixão pelos games veio depois de ganhar um master system no meu aniversario de 6 anos. Passava horas jogando ALEX KID IN MIRACLE WORLD, jogo que pra mim vai ficar SEMPRE na memória.

Minhas resenhas são pomposas, fortes, e regadas a biotônico fontoura + Mucilon de chocolate.

Prezo muito pelo humor inteligente elaboradas pelas faculdades de princenton, ohaio e harvard.


Matt av-matt2

Nascido em 1979
Residente em Aracaju – SE – Capital brasileira da qualidade de vida (mentira)
Designer gráfico
Criado a base de Farinha Láctea e fichas de fliperama.

A febre fotológica de 2004 me contaminou e em maio daquele ano terminei criando uma página para resenhar jogos de arcade, o pushstart. A partir desse dia foram mais de 450 jogos analisados e muitas amizades feitas, entre elas, o Max Carnage, Diego Batera, Jack T (Cosmão) e toda essa galera que participa desse novo projeto.

Nesse meio tempo, entrei para a Old Games Zine, uma zine em arquivo de texto que já assinava a um bom tempo e dava boas risadas com as loucuras que o Max escrevia. Mais tarde, lancei a idéia de transformar aquele monte de texto em uma espécie de ‘revista digital’, e funcionou! A Old Games Zine cresceu e virou um blog, que em pouco mais de 1 ano de vida já atingia mais de 200 mil acessos e mais de 600 postagens, essa galera trabalha muito!

A evolução natural e a saudade da época dos fotologs nos uniu e esse novo projeto nasceu. FTW é a nova casa dos (melhores) resenhadores de games dos abandonados fotologs.

Nesse novo projeto, sou responsável pela parte gráfica, organização geral do blog e eventuais resenhas de jogos de arcade, Nintendo 8-bits, Super Nintendo, Game Boy Advance e Nintendo DS.

Rock on!


Raphael Belmont

kaizenavatar

-Idade: 25 anos

-Sexo: Macho viril, cujo bronson assemelha-se a um colosso em envergadura

-Ocupação: Desocupado, mas tô correndo atrás de trampo

-Jogo de tudo, mas me considero Retrogamer

-Resenho qualquer coisa que não seja new gen, lavo, passo, cozinho, conserto e ainda passo uma vassoura no final do expediente e sou contador de histórias nas horas vagas.

Ninguem deve lembrar de mim, então apresentar-me-ei. Sou Raphael Belmont, conhecido sob a alcunha de Yasu McFly no /cosmo_kramer, onde comecei minha vida como resenhador de jogos.

Não tenho frescura com nada, nem medo de falar mal do que há de mais tosco no mundo dos games. Não vou poupar palavras de BAIXO CALÃO pra falar mal daquele jogo que você, garotinho juvenil, acha que é o melhor de todos os tempos só porque os graficuzinhos são bem feitos. Ficar de mimimi pro meu lado só vai fazer eu te achar mais viado. Mas também se o jogo for bom, não estranhe se eu me empolgar um pouco =D

Estou assaz feliz por fazer parte deste DREAM TEAM, e de poder levar a você todo tipo de informação referente à games, como reviews, novidades e as histórias mais EXTRAVAGANTES dos tempos de locadora.

Jogo de tudo, mas tenho mais paixão por games antigos, então diria que sou um Retrogamer. Não o do tipo que mete o pau nos jogos atuais, claro. Existem muitos games realmente bons atualmente, e eu espero poder falar de todos eles pra vocês daquela minha maneira: bem informal, livre e sem frescuras, como se fosse um papo entre amigos, coisa que eu espero ser de vocês daqui pra frente.

Welcome to the new stage of history, and GO FOR BROKE!

reiromlolamigos3


BigCareer mepicasso

Nascido ao décimo primeiro alvorecer do gélido mês de julho de 1988, na formosa Ilha de Santa Catarina.
Futuro Ministro do Supremo Tribunal Federal e quiçá Presidente da República.
Falo cinco idiomas: português, espanhol, inglês, grego e latim. Mas como infelizmente a maior parte da população deste país de merda mal sabe o próprio português, limitar-me-ei à nossa lingua nativa.

Para mim, tudo começou quando Caio Felipe Araújo, popularmente conhecido como Max Carnage, me apresentou a Old Games Zine. Comecei fazendo as capas, passando a escrevendo algumas coisas e depois me tornando membro permanente tanto da zine quanto do blog.

Foi com essa experiência que fui convidar para participar daquele que não seria um blog de games qualquer. Tratava-se de um DIVISOR DE ÁGUAS no que tange a imprensa eletrônica de games no Brasil.
O FTW era algo de um nível que nunca tinhamos visto antes e nunca veríamos depois. Felizmente, estávamos errados!

Meu estilo de escrever é não ter estilo, já que estilo é coisa de bicha.
Falo o que tenho que falar sem enrolação e sem frescura.
Não ligo se determinado game tem uma legião de fãs. Se não gosto, chamo de PORRA mesmo e tô cagando e andando pros fan-boys tetudos que vão me xingar nos comentários.

Enfim, pare de ler essa merda de perfil, que além de já ter acabado, está tomando um tempo precioso que poderia se usado para ler o fascinante conteúdo do Old Games FTW!

Ósculos & Amplexos.


Colimar

25 anos, noivo
De Belém, não a que Jesus nasceu mas sim a que esqueceu
Editor de vídeo e animador, joga videogame desde o dia que bateu os olhos num Atari rodando Megamania aos 3 anos e qualquer coisa

Cuido de jogos que estão ao alcance da gaveta e assuntos variados e curiosos, o detalhezinho que fez aquele jogo nunca sair do Japão e os jogos que injustamente ninguém sabe que existe. Volta e meia, quem sabe, porque não, ora pois, veremos, um momento /gamecovers como no passado. Este é justamente um dos antecedentes em comum com os outros amigos aqui, vários caras escrevendo sobre videogame no seu canto que vieram todos para o mesmo escrever tudo de uma vez numa miscelânia de histórias dos tipos mais variados.

Meu estilo de escrita segue por uma coisa mais direta ao assunto, tipo usar uma palavra pra dizer o que geralmente se leva 5, a parte da informação ponto a ponto tentando não ficar chato. O grosso do texto tá nos detalhes, e eles são a alma. QUando os detalhes são ricos, vem aí texto grande.

FTW entra em campo e promete não fazer feio, fique de olho.


Smarnoff

Pra começar, acho esse troço de Bit Boy uma viadagem sem tamanho, mas como sou o mais novo no blog, não opinei sobre isso.
Nasci no dia mundial do Rush (banda muito foda do Canadá) no mesmo ano em que Nikki Lauda foi campeão de F1, meu primeiro contato com os games provavelmente foi com um Atari, não cheguei a ser ludibriado com o controle desligado, mas me divertia mais ao ouvir o aviãozinho do River Raid explodindo do que tentando passar as fases.

Algum tempo depois meu pai me levou a um fliperama na Avenida São João e ao fazer minha estréia em Street Fighter II, minha vida mudou. Comecei a frequentar os fliperamas de forma clandestina até que um dia, meu pai achando que ia me segurar em casa com isso, comprou um Snes. Apesar das muitas maravilhas que pude jogar nele, jamais me afastei dos arcades principalmente pelos jogos de luta, que tinham adaptações pobres no console da Nintendo. Após o Snes, passei por Neo Geo CD, Playstation, Playstation 2 e Playstation 3. Além dos arcades, esses serão os consoles que eu resenharei mais frequentemente. Apesar dessa lista ser pequena, jogo tudo o que me aparece pela frente, não importando sistema, gênero ou época em que foi lançado, então podem esperar qualquer coisa vinda de mim.

Minhas resenhas são normalmente longas (mas não tanto quanto as do Batera) e carregadas de palavrões e besteiras, mas claro, sem fugir muito do assunto.
No mais, espero poder usar todo o meu conhecimento adquirido através de anos de fliperama (18) e de Faculdade (3) para trazer o melhor para vocês!

Ah, e por acaso, alguém lê isso?

Fight!

Anúncios